São Paulo F.C



76 anos de fé e conquistas

São Paulo Futebol Clube completa 76 anos de seu renascimento.

O uniforme nº 2 do Tricolor surgiu em 1932. A primeira taça de campeão do time é de 1931 e se encontra atualmente no Memorial do Morumbi. O uniforme nº 1 e o emblema são-paulino nasceram em 25 de janeiro de 1930. O próprio nome do clube, em verdade, surgiu até antes: Jornais anteriores a essa data, ao divulgarem nota sobre a pretendida reunião de fundação, já anunciavam o título da futura agremiação: São Paulo Futebol Clube.

Deste modo, não é de se estranhar que para se comemorar os 76 anos da nova vida do Tricolor e o dia de 16 de dezembro de 1935 sejam necessárias algumas digressões. Nascido em berço de ouro proveniente de ex-sócios, jogadores e dirigentes do CA Paulistano e da AA das Palmeiras, o São Paulo se iniciou nos gramados em 1930, com um grande elenco apelidado Esquadrão de Aço.

Entretanto, por desavenças políticas - internas e externas (veja o capítulo "Breve Fim", em http://www.saopaulofc.net/spfcpedia/a-historia-do-spfc/floresta/) - aquela primeira fase de vida do Tricolor chegou ao fim. Porém, não o São Paulo em si. O sonho de manter o ideal de são-paulinidade não se extinguiu. Que é um clube se não um ideal compartilhado por um mesmo conjunto de homens?

Justamente estes homens, Manoel do Carmo Meca, Cid Mattos Viana, Francisco Pereira Carneiro, Éolo Campos, Manoel Arruda Nascimento, Izidoro Narvaes, Francisco Ribeiro Carril, José Porphyrio da Paz, Eduardo Oliveira Pirajá, Frederico Antônio Germano Menzen, Francisco Bastos, Sebastião Portugal Gouvêa (tio de Marcelo Portugal Gouvêa), Dorival Gomes dos Santos, Deocleciano Dantas de Freitas e Carlos A. Azevedo Salles Júnior, se reuniram a 16 de dezembro de 1935 na Rua Onze de Agosto, 9-A, no escritório do Dr. Silva Freire, às 20h00 para a fundação do atual São Paulo Futebol Clube.

A continuidade atribuída pelos fundadores da segunda fase está demonstrada no registro da própria ata de fundação, quando o presidente Manoel do Carmo Meca prometeu que "os membros da diretoria não mediriam sacrifícios para que o Pavilhão Tricolor voltasse a tremular glorioso nos campos esportivos do Brasil, elevando cada vez mais o nome do São Paulo Futebol Clube, cognominado o Esquadrão de Aço".

O novo São Paulo cresceu e se agigantou partindo do zero, em termos patrimoniais. Daquele clube que nasceu forte e vigoroso somente os ideais e fé restaram. A fé que o batizou e que tornou possível sair de uma sala de porão apertada e alugada a qual se chamou de sede, a primeira sede do Tricolor, em 1936, ao gigante do Morumbi, estádio que já fora o maior recinto particular para jogos de futebol do mundo e ainda hoje é o maior do Brasil.

Parabéns São Paulo Futebol Clube. "Dentre os grandes, és o primeiro"... E também és o mais jovem!