São Paulo F.C



Rogério Ceni: Centenário é com ele

Goleiro completou 100 partidas seguidas na meta são-paulina

0520.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

O goleiro Rogério Ceni está se especializando em marcas centenárias. Após fazer seu 100º gol na carreira, o camisa 01 completou outro feito importante. Ao entrar em campo na noite desta quarta-feira contra o Atlético-MG, em Sete Lagoas, o ídolo fez sua centésima partida seguida na meta tricolor.

A última vez que não esteve no gol do São Paulo foi na segunda rodada do Campeonato Paulista do ano passado. No dia 20 de janeiro de 2010, o então técnico Ricardo Gomes escalou uma equipe reserva para enfrentar o Mirassol, fora de casa. Rogério Ceni foi substituído por Bosco.

"É algo fora do comum", resumiu Riva Carli, preparador físico do São Paulo.

Desde então, ele emplacou 99 partidas seguidas. Neste período, ele só deixou o campo na partida contra o Fluminense, na estreia do Brasileiro deste ano. Com dores no tornozelo esquerdo, Ceni, aos 11 do segundo tempo, deu vaga a Denis. Mas logo retornou no próximo jogo, disputado contra o Figueirense.

"Estou sempre fazendo um trabalho contra lesões. Ter disciplina é fundamental. Faço fortalecimento e exercícios específicos. Além disso, outra coisa que ajuda muito é a experiência. Eu sei até onde posso ir nos treinamentos. Sei dosar", ressaltou Rogério.

E Ceni não está errado. O #M1TO, que treina junto com o preparador de goleiros Haroldo Lamounier, sabe que já não é mais um garoto - tem 38 anos. Por conta disso, usa de sua vivência para ter tal longevidade no gol tricolor. Período que é muito enaltecido após a lesão em 2009.

Naquele ano, Ceni sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo. O problema tirou o são-paulino dos gramados por 24 partidas. Com muito empenho e dedicação, ele se recuperou e hoje mostra uma disposição invejável.

"Desde a lesão não tinha mais nada. Só agora torci o tornozelo, mas consigo jogar. Isso é muito gratificante, pois não é fácil ter uma continuidade tão grande. É legal o torcedor que ver que sempre estou interessado. Eles são parte desta conquista", concluiu o mito.

Recordista

O recorde de um atleta do clube pertence ao também goleiro Suly, que fez 107 jogos seguidos entre 1963 e 1965.