São Paulo F.C



Fase goleadora de Ganso iguala marcas de Chulapa e Pedro Rocha

Há 37 anos, um atleta são-paulino não era o único responsável por uma série de quatro gols em quatro jogos diferentes

a_PAF1132.jpg

Por Fernando Nunes / saopaulofc.net

Um dos principais nomes da equipe são-paulina, o Maestro Paulo Henrique Ganso vive grande fase. O camisa 10, que sempre se destacou por suas assistências, tem uma ‘vocação’ nova em 2016: balançar as redes. E a fase goleadora do meio-campista, que marcou o gol do Tricolor no empate com o Trujullanos-VEN (1 x 1) na noite da última quarta-feira (16), na Venezuela, rendeu uma marca histórica: desde 1979, um jogador do São Paulo não anotava uma série de quatro gols em quatro jogos diferentes, sendo único responsável pelos gols do Tricolor a partir do primeiro tento marcado.

A última vez que isso aconteceu foi há 37 anos. Na ocasião, o centroavante Serginho Chulapa – maior artilheiro do clube, com 242 gols – deixou a sua marca diante de Ferroviária (1 x 1), América-SP (1 x 0), Ponte Preta (1 x 2) e Corinthians (1 x 2). Além de Ganso e do atacante, apenas mais dois atletas conseguiram tal feito: Pedro Rocha, em 1976 (quatro gols em quatro jogos) e Toninho Guerreiro, em 1972 (cinco gols em cinco jogos diferentes).

Dessa forma, o Maestro poderá a marca de Toninho Guerreiro – recorde do Tricolor – no próximo final de semana, quando o São Paulo visitará o Ituano pelo Campeonato Paulista. A série positiva do camisa 10 começou durante a vitória sobre o Mogi Mirim (2 x 0) no dia 1º de março, no Pacaembu. Após Rogério abrir o placar ainda na primeira etapa, Ganso fechou o triunfo são-paulino no segundo tempo e, desde então, tem sido responsável por todos os gols do time.

Depois de encarar o clube do interior, o armador balançou as redes novamente na rodada seguinte, contra o São Bernardo (1 x 3), novamente no Estádio Paulo Machado de Carvalho. Já a ‘terceira vítima’ do camisa 10 foi o atual campeão da Libertadores da América, o River Plate-ARG, no empate por 1 a 1 entre brasileiros e argentinos em Buenos Aires, no dia 10 de março.

Vale lembrar que o clássico contra o Palmeiras (0 x 2) não entra nesta lista pelo fato do São Paulo não ter marcado gols. Importante também ressaltar que outros jogadores chegaram a fazer quatro ou mais gols em sequência de jogos similar, mas com ocorrência de gols de companheiros de equipe nas mesmas partidas.

Confira a lista com as marcas:

PAULO HENRIQUE GANSO

  • 01/03/2016 – Campeonato Paulista – 2 x 0 Mogi Mirim
  • 05/03/2016 – Campeonato Paulista – 1 x 3 São Bernardo
  • 10/03/2016 – Libertadores da América – 1 x 1 River Plate-ARG
  • 16/03/2016 – Libertadores da América – 1 x 1 Trujillanos-VEN

SERGINHO CHULAPA

  • 11/11/1979 – Campeonato Paulista - 1 x 1 Ferriviária
  • 15/11/1979 – Campeonato Paulista – 1 x 1 América-SP
  • 18/11/1979 – Campeonato Paulista – 1 x 2 Ponte Preta
  • 25/11/1979 – Campeonato Paulista – 1 x 2 Corinthians

PEDRO ROCHA

  • 25/04/1976 – Campeonato Paulista 1 x 0 Ferroviária
  • 02/05/1976 – Campeonato Paulista – 1 x 0 Portuguesa Santista
  • 08/05/1976 – Campeonato Paulista – 1 x 1 XV de Piracicaba
  • 12/05/1976 – Torneio Cidade de Maringá – 1 x 1 Palmeiras

TONINHO GUERREIRO

  • 26/07/1972 - Campeonato Paulista - 1 x 0 Juventus
  • 30/07/1972 - Campeonato Paulista - 1 x 0 Guarani
  • 06/08/1972 - Campeonato Paulista - 1 x 1 Corinthians
  • 13/08/1972 - Campeonato Paulista - 1 x 1 Ferroviária
  • 16/08/1972 - Campeonato Paulista - 1 x 0 Portuguesa