São Paulo F.C



Campanha do São Paulo para arrecadação de alimentos continua

Doações no Morumbi seguem até o dia 30/4 e mobilizam atletas e torcedores

Estadio

Por Igor Amorim - Morumbi abre os portões para campanha de arrecadação de alimentos durante a pandemia

Lançada no início do mês, a campanha do São Paulo para arrecadação de alimentos segue recebendo doações no Portão 17 do Morumbi. A iniciativa da diretoria de Responsabilidade Social mobiliza voluntários e torcedores, que podem doar alimentos não perecíveis pelo sistema drive-thru, sem sair do carro, das 9h às 17h, todos os dias da semana (inclusive em dias de jogo).

Jogadores e ex-jogadores já abraçaram a campanha, como o ex-atacante Leandro Guerreiro, que doou 300 garrafas de água mineral para a campanha e fez questão de ir pessoalmente entregar. "Todas as minhas doações são de coração. A primeira intenção é ajudar o próximo, e depois tocar e sensibilizar as pessoas a doarem também para fazer um mundo melhor", disse o ex-jogador.

Leandro Guerreiro2

Quem também apoiou a campanha e gravou um vídeo chamando a torcida para participar da arrecadação foi o meio-campista Luan. Recentemente ele doou 100 cestas básicas para famílias do bairro onde nasceu, em São Paulo, e sabe da importância desse tipo de gesto.

Quem doa recebe um número para concorrer ao sorteio de uma camisa autografada do São Paulo, uma camisa autografada pelo ex-goleiro Zetti e vários prêmios. Os alimentos arrecadados serão destinados a entidades pré-selecionadas, como o Hospital Infantil Darcy Vargas, Cáritas Santa Suzana e a ONG Vida – Casa de Apoio.

O pároco responsável pela Cáritas Santa Suzana, Padre Manoel Corrêa Viana Neto, explicou que a entidade social trabalha na promoção da educação e cidadania de crianças, adolescentes e adultos da região de Paraisópolis. A maioria de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, para quem as doações serão entregues. "Todo alimento e toda ajuda que o São Paulo puder oferecer é de extrema importância, porque podemos assim montar cestas básicas e ajudar essas famílias", concluiu.