São Paulo F.C



U2 conecta o mundo ao Morumbi

Último dia do show no Morumbi foi transmitido em rádios da América do Sul e online para todo o planeta!

A última noite da turnê 360 no Morumbi foi inesquecível não apenas para todos os presentes ao Gigante Tricolor. O show desta quarta (13) foi transmitido por rádios de toda a América do Sul, além da transmissão ao vivo pelo site da banda, o U2.com.

Milhares de pessoas ao redor do mundo puderam acompanhar não apenas a grande apresentação de Bono, The Edge, Adam Clayton e Larry Mullen, mas também o show proporcionado por mais uma apaixonada plateia.

O U2.com publicou um relato da apresentação com comentários de fãs da banda ao redor de todo o planeta. O site também permite o envio de comentários, fotos e vídeos registrados durante a apresentação da banda. Participe!

Leia o relato original ou confira o texto traduzido:

"Esta é a nossa última noite na América do Sul e nós queríamos nos lembrar disso", disse Bono depois de 'Until The End Of The World'. "Então nós vamos entrar ao vivo na rádio e online através de todo o seu fascinante continente como uma desculpa para termos um registro deste show. Este show vai durar para sempre."

E, para mais uma lotação esgotada nesta terceira e última noite no Estádio do Morumbi, em São Paulo, assim como para aqueles ouvindo online e pelo rádio na Venezuela, Peru, Colombia, Equador, Chile, Argentina, Brasil - e todos aqueles sintonizados ao redor do mundo pelo U2.com - esta foi seguramente uma noite que não esqueceremos.

"Levantem e decolem", disse Chip, na Filadélfia, em nosso feed de texto ao vivo, enquanto ouvíamos os acordes iniciais de 'Even Better Than The Real Thing'. "Acho que vou explodir minhas caixas de som", acrescentou Badsilver. "Nunca os vi ao vivo", disse Oscar na Islândia, "adoro quando eles fazem algo assim".

Extraordinário mas pouco conhecido fato da noite: a canção tocando antes de 'Space Oddity', antes da chegada da banda ao palco, era 'Telstar', do The Tornados, cujo guitarrista era George Bellamy, pai de Matt, do Muse, cuja banda apresentou outro bom repertório mais cedo.

Havia mais pedigree musical na casa esta noite, também: Steve Lillywhite viera de Nova York, e, quando 'I Will Follow' sucedeu 'Real Thing', Steve - o produtor original da faixa - estava entusiasmado ao ouvi-la "soando tão boa quanto a 30 anos atrás". E essa platéia canta alto, como ele disse a seus seguidores no Twitter: "As pessoas de São Paulo sabem como fazer barulho em um show do U2!"

Milhares e milhares de vocês ao redor do mundo estavam escrevendo no nosso feed ao vivo enquanto ouviam online, e todo mundo concordou que esses fãs brasileiros sabem como aproveitar um show.

"Acho que não preciso de café para ficar acordado para isso!", disse Eamonn Doyle na Irlanda. Hoachy, em Falkirk, Escócia, disse que o som é tão bom que "toda a minha rua está ouvindo isso."

'Mysterious Ways' era a próxima e BAM, em Nova York, capturou as boas vibrações universais: "Qual melhor alegria existe do que ouvir o U2 ao vivo, ou online, E tuitar, Postar no Facebook, SMS, etc com os fand do U2 ao redor do MUNDO."

Larry tinha uma bandeira do Brasil sobre a bateria quando a banda foi apresentada: "Toque esses sinos, Edge, toque esses sinos."

"Espero que tenham gostado do nosso meio de transporte atual", continuou Bono, antes de 'Still Haven't Found What I'm Looking For'. "A nave espacial esteve em todo tipo de lugares interessantes e nós falamos a verdade quando dizemos que viemos até aqui para ver vocês. Normalmente nós cantamos para a nossa plateia, mas aqui a noss plateia canta para nós. Normalmente nós fazemos o show para a nossa plateia, mas aqui vocês fazem o show para nós."

Desnecessário realmente cantar a canção quando todo o estádio estava cantando para ele. Depois de 'Pride', um convidado especial: "Somos fãs de um grande artista aqui do Brasil", explicou Bono, "seu nome é Seu Jorge". Grande recepção quando Seu Jorge foi ao palco para se juntar a Bono para um belo dueto acústico de "The Model". Outra convidada em seguida, uma jovem para ler uma tradução brasileira de 'Beautiful Day', então tocada pela banda, em seguida dando lugar a 'Miss Sarajevo'- ou 'Miss São Paulo', como Huubster, de Curaçao, chamou-a.

E uma grande noite estava para ficar ainda melhor.

'Zooropa... Vorsprung durch Technik
Zooropa... be all that you can be
Be a winner
Eat to get slimmer....'


Para sua quinta performance na história, 'Zooropa' retornou ao set e foi perfeitamente colocada antes que a Nave Espacial decolasse novamente. "Traga o limão", como um fã de Nova York sugeriu.

"O melhor momento do show!", disse Jenny, na Australia, dando as boas vindas a 'City Of Blinding Lights'. "Um espetáculo para os olhos e muito bom para a alma!", acrescentou João Paulo, no Brasil. E em uma turnê que vive dando surpresas no set list, havia mais uma por vir: 'All I Want Is You' junto a 'Where the Streets Have No Name' foi, francamente, algo a mais!

"Isso é INCRÍVEL!", disse FranciscoBrady. "Fui aos três shows na Argentina e me senti no céu! Mas esta noite eu sinto como se todo o mundo estivesse conectado através do U2 ao vivo na América do Sul! Obrigado ao U2 e olá ao resto do mundo... nós estamos lá.. agora.. sim, lá onde as ruas não tem nome! Paz!"

Um palavra final de Denny, na Irlanda: "Obrigado, Brasil... vocês nos deram o melhor futebol e agora os melhores fãs do U2.."