São Paulo F.C



Sucessores revelam aprendizado com o M1TO

Denis e Renan Ribeiro aproveitaram cada momento ao lado do eterno capitão para darem conta do recado daqui para frente

4340.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

A temporada 2015 marcou a despedida do eterno capitão Rogério Ceni, que pendurou as luvas, mas estará sempre no Tricolor, mas garantiu ainda mais aprendizado aos sucessores Denis e Renan Ribeiro. A dupla, constantemente elogiada por técnicos, torcida e companheiros, aproveitou o momento ao lado do M1TO para aprender ainda mais e adquirir experiência para dar conta do recado daqui para frente.

No dia a dia, nos treinos e nos jogos, era comum ver os goleiros conversando e ouvindo as histórias vencedoras do camisa 01, que marcou época no São Paulo e representa uma das fases mais vitoriosas do clube.  Denis chegou ao time são-paulino em 2009 e é o arqueiro que mais substituiu Rogério: 95 vezes. Neste período, o ex-atleta da Ponte Preta amadureceu e ganhou confiança para herdar a vaga do ídolo.

"Foram sete anos trabalhando no dia a dia ao lado do Rogério. E só posso agradecer por tudo que ele me ensinou, porque agora tenho mais vontade de vencer como ele. Eu já era fã, mas a oportunidade de trabalhar com o Rogério me fez gostar ainda mais dele. É uma pessoa nota 10 e como profissional teve uma carreira irretocável. Sou muito grato pelo aprendizado neste anos, e sempre lembrarei dos ensinamentos dele", avaliou o camisa 12.

Assim como Denis, Renan Ribeiro também cresceu profissionalmente ao lado do M1TO. O goleiro foi contratado em 2013, mas foi na temporada 2015 que pôde estrear no Tricolor e iniciar a sua trajetória no clube. Ao longo da temporada, Renan atuou em 11 jogos e logo conquistou a confiança dos torcedores. Com reflexo, técnica e sem medo de fechar o gol, o atleta conseguiu se destacar e acirrou ainda mais a disputa por um lugar entre os titulares.

A estreia do camisa 28 foi no dia 8 de abril, no Morumbi, na vitória sobre a Portuguesa por 3 a 0 pelo Campeonato Paulista. De lá para cá, após praticamente dois anos de aprendizado com o M1TO, Renan pôde ter uma sequência para mostrar o seu potencial.

"Desde a minha chegada, sempre observei muito o Rogério e aproveitei cada minuto ao lado dele. Infelizmente, no futebol é assim: uma hora a carreira acaba, e fico triste por isso. Mas, ao mesmo tempo, a felicidade de poder aprender e trabalhar com ele não tem preço. Evoluí bastante ao lado dele, e estou pronto agora', finalizou.