São Paulo F.C



Noite de registros históricos no Morumbi

A massiva presença de jogadores revelados no CFA Laudo Natel proporcionou recordes

4116.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Na noite desta última quarta-feira, dia 25, o São Paulo recebeu o Ayacucho do Peru, no Morumbi, pela última rodada da primeira fase da Conmebol Sul-Americana, e venceu por 1 a 0, gol de Caio. O jogo proporcionou ao clube alguns registros históricos.

 

A BASE VEM FORTE

Já classificado para a próxima fase da competição, o técnico Rogério Ceni escalou um time alternativo a fim de lançar e aprimorar valores das categorias de base: Dos 11 iniciais, 10 jogadores foram revelados no CFA Laudo Natel – apenas Miranda, capitão, foi a exceção.

A marca superou o recorde anterior de nove jogadores, estabelecida em 8 de dezembro de 2019, quando o Tricolor venceu o CSA por 2 a 1 no Estádio Rei Pelé pelo Campeonato Brasileiro.

De maneira geral, contando também fases anteriores à inauguração do Centro de Formação de Atletas, somente duas partidas tiveram mais jogadores das categorias de base em campo: a vitória no Morumbi por 3 a 1 sobre o Sporting Cristal, do Peru, pela Copa Conmebol no dia 16 de novembro de 1994, e o empate com o Paysandu, em Belém, por 0 a 0, pelo Campeonato Brasileiro no dia 14 de agosto de 1994, ambas com 11 jogadores formados em casa.

O primeiro gol da carreira de Caio pelo Tricolor também pontuou outro feito importante para o CFA: O atacante foi o mais jovem atleta revelado em Cotia a marcar um gol em competição internacional oficial pelo clube (com 6670 dias de idade, ou 18,26 anos), superando Marquinhos e o gol marcado por ele contra o Racing, pela Copa Libertadores de 2021 na Argentina.

No histórico completo, apenas Denílson (duas vezes) e Diego Tardelli eram mais jovens que Caio quando balançaram as redes para o São Paulo em competições internacionais. O primeiro, na mencionada vitória contra o Sporting Cristal, em 1994, e no dia 26 de setembro de 1995 no 2 a 1 contra o Olímpia do Paraguai no Defensores del Chaco pela Supercopa (com 6293 e 6607 dias de idade, 17,23 e 18,09 anos, respectivamente). Tardelli, por sua vez, anotou um gol na vitória por 4 a 0 sobre o Grêmio no dia 30 de julho de 2003, no Olímpico, pela Conmebol Sul-Americana quando tinha 6655 dias de vida (18,22 anos).

A média de idade do time titular do São Paulo no confronto contra o Ayacucho no Morumbi foi de 22,15 anos e só não foi inferior – em jogos de competição internacional – aos jogos disputados pelo Expressinho em 1994 (os oito jogos da campanha tiveram um onze inicial com média entre 21,21 e 21,94 anos.

Vale destacar ainda que a recente partida marcou a estreia de Beraldo, Léo Silva, Palmberg e Maioli pelo São Paulo: quatro estreias de atletas da base justamente em uma competição internacional foi outro fato inédito. E, de modo geral, não ocorria desde o primeiro jogo de Allan, Lucas Evangelista, Diego e Leonardo (contra o Londrina em jogo amistoso de 2013).  

 

MELHOR CAMPANHA

A vitória sobre o Ayacucho no Morumbi também significou um marco importante para o São Paulo como um todo: foi a melhor campanha em uma primeira fase de grupos de competição internacional em toda a história do clube. O Tricolor terminou a fase inicial da Conmebol Sul-Americana de 2022 com cinco vitórias e um empate (contra o Everton, no Chile). Antes, o melhor cartel havia sido obtido na Conmebol Libertadores de 2004, com cinco vitórias e uma derrota (para a LDU, do Equador).

 

IGOR VINÍCIUS PERTO DE FAÇANHA HISTÓRICA

Entrando no segundo tempo da vitória sobre o Ayacucho, Igor Vinícius completou 36 jogos invicto no Morumbi, igualando-se a Jorge Wagner (que alcançou a marca em 21/01/2009).

O lateral-direito está, agora, atrás somente de Pedro Rocha, recordista absoluto da história do São Paulo neste critério – e apenas por um jogo de diferença. O meio-campista uruguaio estabeleceu o marco de 37 partidas sem derrota na casa são-paulina no dia 3 de agosto de 1975 (em um empate por 0 a 0 contra o Palmeiras).