São Paulo F.C



Tricolores por seleções estrangeiras na Copa América

Arboleda será o nono são-paulino estrangeiro a disputar a competição sul-americana

arboleda.png

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

O Tricolor, além de contar com uma grande relação de jogadores de base ou contratados na história da Seleção Brasileira em Copa América, também mostra tradição em número de presenças de estrangeiros defendendo as próprias seleções no torneio. Nesta edição, o representante são-paulino na competição é Arboleda, pelo Equador.

Agora, ao todo, nove tricolores representaram o clube desde 1989, quando Rojas, pelo Chile, abriu a contagem. De lá para cá, tivemos, ainda, Sierra (1995), Maldonado (2001) e Mena (2016), pela mesma seleção; Carabalí (1999), Reasco (2007) e Arboleda (2019), pelo Equador; Aristizábal (1997), pela Colômbia; e, por fim, Rondón (2004), pela Venezuela.

Em 2019, Arboleda busca igualar o feito realizado por Mena, em 2016. O chileno foi o único destes nove ex-tricolores a conquistar o título de Campeão da Copa América.

RELAÇÃO DE TODOS OS TRICOLORES CONVOCADOS PARA A COPA AMÉRICA POR OUTRAS SELEÇÕES

  • Copa América de 1989: Rojas (Chile)
  • Copa América de 1995: Sierra (Chile)
  • Copa América de 1997: Aristizábal (Colômbia)
  • Copa América de 1999: Carabalí (Equador)
  • Copa América de 2001: Maldonado (Chile)
  • Copa América de 2004: Rondón (Venezuela)
  • Copa América de 2007: Reasco (Equador)
  • Copa América Centenário de 2016*: Mena (Chile)
  • Copa América de 2019: Arboleda (Equador)

 *Cueva (Peru) foi convocado como jogador do Toluca – pode ser contabilizado com jogos pela seleção enquanto atleta do São Paulo, dependendo do critério, mas não pode ter convocações assim contabilizadas, por isso ficou fora dessa relação.