São Paulo F.C



A conquista da Pequena Copa do Mundo de 1955

No dia 4 de agosto de 1955, em Caracas, o Tricolor conquistou um "mundialito" de clubes

Em 1955, o São Paulo FC fez uma excursão vitoriosa pela América Latina. Depois de deixar o México (veja: 60 anos da primeira excursão ao México), a delegação são-paulina viajou para a Colômbia e Venezuela. Neste último país, por indicação da CBD, disputou e conquistou - há exatos 60 anos - a famosa Pequena Copa do Mundo, uma espécie de mundialito da época, derrotando grandes times daquela época: Benfica e Valencia.

VEJA O E-BOOK COM TODOS OS JOGOS DO TRICOLOR NA PEQUENA COPA DO MUNDO DE 1955

 

A viagem

A excursão foi organizada por uma empresa de eventos esportivos chamada Alfonso Doce & Cia, de Buenos Aires, que custeou todas as despesas da comitiva tricolor. Saindo de Bogotá, no dia 12 de julho, a delegação são-paulina se destinou à Caracas. Lá, se hospedou no Hotel del Comércio e foi recebida diretamente pelo embaixador brasileiro, Dr. Joaquim de Souza Leão Filho, na própria embaixada e, depois, na residência oficial, onde foi oferecido um coquetel.

O Instituto Nacional del Deporte também recepcionou a comitiva são-paulina. No Instituto, o Dr. Darzell Freira Gaspar e o sr. Vicente Feola gravaram conferências para o rádio sobre o tema "alimentação dos atletas". Na televisão, Feola falou ainda sobre a organização esportiva no Brasil. Os são-paulinos também prestaram homenagem ao povo venezuelano referenciando e posando para fotos junto ao monumento do herói nacional, Simon Bolívar.

São ainda dignas de notas as gentilezas prestadas pelos casais Iribarren e Pereira de Freitas, com coquetel e jantar à chefia da delegação. Também a Colônia Portuguesa, da redação d'O Luzitano, ofereceu um conquetel com entrega de medalhas. E o Trio Marabá (conjunto musical), que também por ali excursionava, proporcionou momentos de descontração, oferecendo-os uma feijoada à brasileira.

Ao presidente venezuelano, Marcos Perez Jimenez, foi ofertada uma bandeira "com motivos brasileiros", um escudo de ouro e uma flâmula de seda; ao embaixador do Brasil, Joauqim de Souza Leão Filho, um escudo de ouro; ao Tenente Coronel Frank Risgues Iribaren, um escudo de ouro; ao Instituto Nacional del Deporte, uma flâmula de seda.

A estadia na Venezuela durou 27 dias. No dia 7 de agosto, os tricolores retornaram ao Brasil, com pernoite em Port of Spain (Trinidad e Tobago). No dia seguinte chegaram a Belém e dalí partiram para o Rio de Janeiro, onde o vôo terminou às 18h40. Devido ao mau tempo, não regressaram para a capital paulista de avião. De trem, a delegação enfim chegou na Estação do Norte (Roosevelt) às 8h30 do dia 9 de agosto.

 

Os jogos

  • 18.07.1955 Estádio Universitário: La Salle FC 4 x 1 São PAulo FC
  • 21.07.1955 Estádio Universitário: SL Benfica 0 x 0 São Paulo FC
  • 24.07.1955 Estádio Universitário: São Paulo FC 2 x 0 Valencia CF
  • 26.07.1955 Estádio Universitário: São Paulo FC 4 x 2 SL Benfica
  • 30.07.1955 Estádio Universitário: São Paulo FC 3 x 1 La Salle FC
  • 04.08.1955 Estádio Universitário: Valencia CF 1 x 1 São Paulo FC

 

Delegação

  • Chefe: José César Dias
  • Administrador e Técnico: Vicente Feola
  • Médico: Dr. Darzell Freire Gaspar
  • Massagista: Flávio Mário Borzi
  • Mordomo (Roupeiro): Mateus Serrone
  • Jornalista: Sebastião Barbosa

 

Elenco

Jogador P J V E D GM GS
Mauro (Mauro Ramos de Oliveira) DF 6 3 2 1 0 0
Jose Poy (Jose Poy) GL 6 3 2 1 0 8
Pé de Valsa (Antônio Machado de Oliveira) VL 6 3 2 1 0 0
De Sordi (Nilton de Sordi) LD 6 3 2 1 0 0
Maurinho (Mauro Raphael) AT 6 3 2 1 1 0
Gino Orlando (Gino Orlando) AT 6 3 2 1 2 0
Dino Sani (Dino Sani) VL 6 3 2 1 4 0
Teixeirinha (Elísio dos Santos Teixeira) AT 5 3 1 1 1 0
Bauer (José Carlos Bauer) LM 5 2 2 1 0 0
Turcão (Alberto Chuairi) DF 5 3 2 0 0 0
Lanzoninho (João Lançoni Netto) AT 5 3 2 0 2 0
Paraíba (Sebastião Thomaz de Aquino) AT 5 2 2 1 1 0
Víctor (Víctor Ratautas) DF 4 2 1 1 0 0
Canhoteiro (José Ribamar de Oliveira) AT 3 1 1 1 0 0
Roque (Roque Caroprezo) AT 3 3 0 0 0 0
Alfredo Ramos (Alfredo Ramos Castilho) LE 2 0 1 1 0 0
Pirani (Antônio Pirani) DF 1 1 0 0 0 0
Válter (Válter da Costa e Silva) AT 1 0 1 0 0 0

 

As premiações

Curiosamente, a conquista da Pequena Copa do Mundo rendeu ao Tricolor não um, mas cinco troféus:

  • Troféu General de Brigada Marcos Perez Jimenez (a Pequena Copa, propriamente dita);
  • Troféu Instituto Nacional de Desportos;
  • Troféu Ministro da Educação;
  • Troféu Colônia Portuguesa;
  • Troféu Federación Venezuelana de Futebol.