São Paulo F.C



Há 46 anos, o Tricolor conquistou a Taça Piratininga pela 2ª vez

O troféu era disputado pelos grandes clubes da Capital

taça-piratininga.png

Por Rubens Chiri

Poucos conhecem a história da Taça Piratininga. O prêmio, que leva o nome da Capital do Estado do São Paulo na língua dos habitantes originais da região, era concedido pela Federação Paulista de Futebol ao melhor clube paulistano do campeonato estadual, mais especificamente, analisando o confronto direto entre eles.

Embora em um modelo de disputa diferente, a Taça buscava recuperar a tradição da antiga Taça Cidade de São Paulo (posteriormente Troféu Charles Miller), disputada nos anos 40 e 50. Criada em 1962, ela foi colocada em disputa até o Tricolor conquistá-la, de modo definitivo, em 1970.

 

A decisão

15.06.1969 Campeonato Paulista
São Paulo (SP), Estádio Cícero Pompeu de Toledo - Morumbi
São Paulo 3 x 2 Corinthians

SPFC: Picasso; Cláudio Deodato, Jurandir, Roberto Dias e Édson Cegonha; Nenê e Terto; Paraná, Téia, Zé Roberto e Babá
Técnico: Diede Lameiro
Gols: Zé Roberto, 16/1; Téia, 3/2; Téia, 42/2

SCCP: Lula, Mendes, Ditão, Luiz Carlos, Pedro Rodrigues, Dirceu Alves, Paulo Borges, Thales (Servilio), Benê, Rivelino, Adnan (Tião)
Gols: Rivelino, 12/1; Benê, 39/2
Técnico: Dino Sani 

Árbitro: Joaquim Fernandes Campos (Portugal)
Renda: NCr$ 81.907,00
Público: 14.115 pagantes

 

A campanha do Tricolor

23.02.1969 Morumbi 3 x 1 Palmeiras
02.03.1969 Morumbi 2 x 4 Corinthians
23.03.1969 Morumbi 2 x 0 Portuguesa
27.04.1969 Parque Antarctica 0 x 3 Palmeiras
07.05.1969 Parque Antarctica 1 x 0 Portuguesa
01.06.1969 Morumbi 2 x 0 Corinthians
11.06.1969 Parque Antarctica 0 x 1 Palmeiras
15.06.1969 Morumbi 3 x 2 Corinthians

 

Os campeões

São conhecidos os seguintes campeões (lista retirada diretamente das placas da própria taça):

  • 1962 - Corinthians
  • 1963 - não colocada em disputa
  • 1964 - Portuguesa
  • 1965 - Palmeiras
  • 1966 - Palmeiras
  • 1967 - São Paulo
  • 1968 - Portuguesa
  • 1969 - São Paulo 
  • 1970 - São Paulo 

Por ter sido o primeiro três vezes campeão, o São Paulo ficou com a posse definitiva da taça.