São Paulo F.C



A última conquista do famoso Rolo Compressor

66 anos atrás, o Tricolor faturou o quinto título estadual em um período de sete anos

A história que se conta é que a torcida são-paulina ia ao Pacaembu, nos anos 40, ver o Tricolor em campo não se perguntando se o time sairia vitorioso ou não, mas sim de quanto venceria, ou se seria de goleada. Esse período ficou conhecido como a era do Rolo Compressor, que conquistou cinco títulos estaduais (a competição máxima da época) em sete anos: 1943, 1945, 1946, 1948 e 1949.

BAIXE O E-BOOK SOBRE O TÍTULO PAULISTA DE 1949

Há exatamente 66 anos, o Tricolor venceu o último Campeonato Paulista dessa fase, ao derrotar o Santos (quando precisava somente do empate para já comemorar), por 3 a 1, com gols de Teixeirinha e Friaça (2) e definitivamente levou para o Canindé - então sede do São Paulo - a Taça Federação Paulista de Futebol (troféu instituído em 1942, que era de posse transitória até que um clube o conquistasse três vezes consecutivas ou cinco alternadas).

O título coroou a equipe são-paulina, que estabeleceu o melhor ataque e a melhor defesa do certame, com 70 gols marcados e 23 sofridos, em 22 partidas disputadas, possuindo ainda o artilheiro do torneio: Friaça, com 24 tentos. O time sofreu somente duas derrotas: para o Santos, no primeiro turno, e para o XV de Piracicaba, o "campeão do interior", lá na terra do "Nhô Quim".

Esse triunfo tricolor foi o último com a presença do eterno Diamante Negro (e também foi a última temporada em que marcou um gol de bicicleta pelo clube: no 7 a 2, contra o Comercial paulistano). Leônidas da Silva, no clube a partir de 1942, foi o maior responsável pela revolução que o São Paulo passou, transformando em uma das maiores potências do país. Outros ídolos presentes nas cinco conquistas daquela década foram Teixeirinha, Noronha e Remo.

Campeão com uma rodada de antecipação, em 1949, o Tricolor ainda festejou o título no empate em 3 a 3 contra o Corinthians, no Pacaembu, no encerramento do torneio.

 

O JOGO DO TÍTULO

SÃO PAULO Futebol Clube 3 x 1 SANTOS Futebol Clube
20.11.1949 São Paulo (SP) Estádio Municipal de São Paulo (Pacaembu)

SPFC: Mário; Savério e Mauro; Ruy, Bauer e Noronha; Friaça, Ponce de León, Leônidas, Remo e Teixeirinha. Técnico: Vicente Feola.
Gols: Teixeirinha, 24'/1; Friaça, 31'/1; Friaça (pênalti), 18'/2.

SFC: Chiquinho; Charre e Dinho; Nenê, Pascoal e Alfredo; Alemãozinho, Antoninho, Juvenal, Odair e Pinhegas. Técnico: Oswaldo Brandão.
Gol: Alemãozinho, 43'/2.

Árbitro: Godfrey Sunderland (Inglaterra)
Renda: Cr$ 345.941,00
Público: 23.399 pagantes