São Paulo F.C



Há 25 anos, Telê Santana voltou a comandar o Tricolor

No jogo contra o São José, Telê iniciou uma nova era para a história do Clube

tele-santana-arquivo-historico (20).JPG

Por Arquivo Histórico do São Paulo Futebol Clube

Há exatamente 25 anos, o técnico Telê Santana reestreou pelo São Paulo Futebol Clube. Sob o comando de Telê, o time são-paulino foi ao Vale do Paraíba e empatou em 0 a 0 com a equipe do São José. O treinador, que já havia comandado o Tricolor por pouco mais de um semestre em 1973, retornou ao clube do Morumbi no dia 11 de outubro de 1990, quando o comandante em exercício até então, Pablo Forlán, pediu demissão.

VEJA O E-BOOK COM A RELAÇÃO DE JOGOS COMANDADOS POR TELÊ SANTANA NO TRICOLOR

A temporada de 1990 tinha sido, até àquela altura, um tanto quanto desastrosa para os tricolores: no Campeonato Paulista, um mero 15º lugar obtido na classificação final. Telê já era o quarto treinador do clube no ano (começou com Carlos Alberto Silva, passou pelo interino Pupo Gimenez e pelo próprio Forlán).

Era uma escolha arriscada: o mineiro de Itabirito havia sido, pouco antes, demitido do Palmeiras e ainda lhe pesava - quase como um folclore maldito - a alcunha de pé-frio, por causa das eliminações em Copas do Mundo com a Seleção Brasileira nos anos de 1982 e 1986 (tudo o que conquistara, desde então, fora um título mineiro pelo Atlético, em 1988 e uma taça Guanabara, pelo Flamengo, em 1989).

Mas o São Paulo apostou em Telê Santana, que chegou ao CT da Barra Funda no dia 12 sem ter nada definitivamente acertado com o clube, salvo a promessa do diretor Carlos Caboclo, amigo pessoal do treinador, que havia feito a proposta de trabalho. Na verdade, no dia em que teria que viajar para a capital paulista e negociar com o Tricolor, Telê havia desistido. Somente com a ameaça do dirigente de ir buscá-lo pessoalmente, de carro (e possivelmente sofrer um acidente que pesaria na consciência do treinador - foi o que Caboclo argumentou ao técnico), é que Telê Santana foi finalmente convencido.

E mesmo sem nenhum papel assinado, naquela mesma noite, Telê Santana passou a morar no CT do Tricolor e a comandar o time são-paulino. No começo houve sofrimento, porém o elenco se reergueu, tanto técnica quanto tática e, principalmente, moralmente. O São Paulo terminou o Campeonato Brasileiro como vice-campeão, e nos anos seguintes, como se sabe, dominou o Brasil e o Mundo, com Telê Santana à frente dos campeões.