São Paulo F.C



O São Paulo na Copa do Mundo de 1990

Ricardo Rocha foi o único jogador do Tricolor na competição

1990-ricardocorrea-placar.png

Por Ricardo Corrêa - Placar - Ricardo Rocha com a camisa da Seleção Brasileira

A Itália foi o país anfitrião da Copa do Mundo de 1990. A competição foi precedida pela disputa das Eliminatórias com 116 seleções inscritas em busca de 22 vagas (Argentina e Itália já estavam classificadas). Enquanto Costa Rica, Irlanda e Emirados Árabes estreavam na fase final da competição, outras voltavam ao torneio após longo período sem participação, como Romênia (depois de 20 anos), Colômbia (28 anos), Estados Unidos (40 anos) e Egito (56 anos).

O ano de 1990 marcou, também, as últimas participações de países que deixaram de existir: Tchecoslováquia, União Soviética e Alemanha Ocidental, que se despediu com o título de campeã.

Os cabeças de chave da Copa de 1990 foram Itália, sede, Argentina, campeã vigente, Brasil, Alemanha, Bélgica e Inglaterra. Na fase de classificação, a maior surpresa foi o desempenho da equipe de Camarões, que venceu Argentina e Romênia, terminando em primeiro lugar no grupo e por pouco não eliminando os sul-americanos, que avançaram em terceiro lugar.

A Costa Rica, no grupo do Brasil, também foi digna de nota ao ficar à frente de Escócia e Suécia, vencendo ambos os times. Nas oitavas de final, a equipe da América central perdeu para a Tchecoslováquia. Já os camaroneses continuavam surpreendendo e eliminaram os colombianos. A Copa do Mundo acabou para a Seleção Brasileira nessa fase.

O time do Brasil perdeu para a Argentina, por 1 a 0, gol de Caniggia. Nesse jogo, os jogadores brasileiros acusaram os argentinos de "batizar" a água que beberam com alguma substância calmante.

Chegaram às quartas de final Argentina, Iugoslávia, Itália, Irlanda, Alemanha Ocidental, Tchecoslováquia, Inglaterra e Camarões. A estreante Irlanda chegou tão longe mesmo sem ter vencido uma única partida sequer. No grupo dela, na primeira fase, foram três empates. Nas oitavas, outro empate contra a Romênia e vitória nos pênaltis. Parou por ai, pois perderam para os donos da casa por 1 a 0.

Nas semifinais, duas disputas de pênaltis e Argentina e Alemanha Ocidental eliminaram a Itália e a Inglaterra. Na final, o time de Maradona não conseguiu superar os germânicos, que venceram por 1 a 0 e conquistaram a Copa do Mundo pela terceira vez.

 

OS SÃO-PAULINOS

Em 1990, ao contrário da Copa anterior, onde o São Paulo teve seu recorde de atletas na disputa, somente Ricardo Rocha esteve em campo com a Seleção que caiu frente a Argentina, nas oitavas de final.

O zagueiro são-paulino atuou em dois dos quatro jogos do Brasil naquela copa, contra Escócia e Argentina, vestindo a camisa 19. Pelo Tricolor, foram 70 jogos disputados, tendo conquistado os títulos de campeão brasileiro de 1991 e paulista de 1989 e 1991.

Ainda que somente um jogador da Seleção Brasileira fosse do São Paulo, à época da convocação, o time do Brasil contava com os ex-são-paulinos Silas, Careca e Müller. Aliás, curiosamente, todos os gols da equipe naquela participação foram marcados por eles (Careca, 2 e Müller, também 2).

 

A CAMPANHA

Primeira fase

  • 10/06 - Turim - Brasil 2x1 Suécia, gols de Careca (2);
  • 16/06 - Turim - Brasil 1x0 Costa Rica, gol de Müller;
  • 20/06 - Turim - Brasil 1x0 Escócia, gol de Müller;

Oitavas de final

  • 24/06 - Turim - Brasil 0x1 Argentina.

 

OS INSCRITOS

  • Goleiros: Taffarel (Internacional), Acácio (Vasco da Gama) e Zé Carlos (Flamengo);
  • Defensores: Aldair (Benfica), Branco (Porto), Mazinho (Vasco da Gama), Jorginho (Bayer Leverkusen), Mozer (Olympique de Marseille), Mauro Galvão (Botafogo), Ricardo Gomes (Benfica) e Ricardo Rocha (São Paulo);
  • Meio-campistas: Bismarck (Vasco da Gama), Dunga (Fiorentina), Tita (Vasco da Gama), Silas (Sporting), Alemão (Napoli) e Valdo (Benfica);
  • Atacantes: Careca (Napoli), Bebeto (Vasco da Gama), Müller (Torino), Renato Gaúcho (Flamengo) e Romário (PSV).

 

FICARAM DE FORA

Não houve lista de 40 nomes ou jogadores cortados, nessa edição.