São Paulo F.C



Ranking histórico: Recordes, parte I

Os principais recordes individuais dos são-paulinos desde 1930

Goleiro_15.jpg

Por Rubens Chiri - Rogério Ceni: sinônimo de recorde

Inúmeros jogadores que defenderam o Tricolor deixaram não somente boas recordações e títulos aos são-paulinos, mas também marcas consideráveis e respeitáveis nos variados aspectos e critérios. Esta matéria é uma tentativa de agregar os mais diferentes recordes possíveis para um jogador do São Paulo, agrupados sob os temas atuações (número de jogos), vitórias, aproveitamento de pontos, os mais jovens e os mais velhos a alcançar determinada marca, artilharia (gols), feitos exclusivos aos goleiros e disciplina (cartões).

Vale dizer que aqui são contabilizados somente os recordes internos, comparados somente entre os jogadores do São Paulo. Não são assim considerados os recordes mundiais de Rogério Ceni, e outros do gênero.

Ainda asism, muitos outros recordes são possíveis de mensuração. Acha que ficou faltando um em particular? Dê sugestões! A versão 2015 deste especial pode trazer uma expansão com a sua questão.  

 

  • ATUAÇÕES

 

*Leia sempre como: "Mais jogos no campeonato brasileiro, mais jogos sem nunca perder, mais jogos em uma temporada, mais jogos como... etc". O mesmo vale para as relações posteriores: "mais vitórias, melhor aproveitamento"... 

Geral: Rogério Ceni, 1184
Competitivas: Rogério Ceni, 1146
Consecutivas: Rogério Ceni, 132 (23/01/10-26/10/11)
Consecutivas no Brasileiro: Adilson, 52 (13/09/87-19/11/89)
Brasileiro: Rogério Ceni, 552
Paulista: Waldir Peres, 343
Libertadores: Rogério Ceni, 82
Competição Internacional: Rogério Ceni, 178
Jogos Internacionais: Rogério Ceni, 148
Exterior: Rogério Ceni, 79
Mata-mata oficial: Rogério Ceni, 234
Grandes do Brasil: Rogério Ceni, 454
Clássicos: Rogério Ceni, 177
Sem nunca perder: Fredson (VL, 2007) e Costa (GL, 1951-57), 10
Titular: Rogério Ceni, 1181
Somente como titular: Ruy Campos, 273
Substituto: Souza (Willamis), 77
Nunca deixou de vencer: Pescuma (ZG, 1962-196), 6 jogos, 6 vitórias
Uma temporada: Bezerra (temporada de 1978, que acabou em 1979), 82
Um ano: Zetti (1992), 79
Uma temporada invicta: Joãozinho (GL), temporada de 1931, 24: 19V, 5E
Uma temporada nunca deixando de vencer: Agostinho (ZG), temporada de 1933, 6J, 6V
Com 100% de participação nos jogos do time: Marcelinho Paraíba, 69 (1999)
Goleiro: Rogério Ceni, 1184
Goleiro substituto: Poy e Bertolucci, 14
Defensor: De Sordi, 544
Meio-campista: Bauer, 400
Atacante: Teixeirinha, 525
Estrangeiro: Poy, 522
Prata da casa:
 Rogério Ceni, 1184 (depois, Roberto Dias, 527)

 

  • VITÓRIAS

 

Geral: Rogério Ceni, 620
Jogos competitivos: Rogério Ceni, 596
Brasileiro: Rogério Ceni, 268
Paulista: Mauro Ramos, 187
Libertadores: Rogério Ceni, 46
Competição Internacional: Rogério Ceni, 85
Jogos Internacionais: Rogério Ceni, 81
Exterior: De Sordi, 37
Mata-mata oficial: Rogério Ceni, 109
Grandes do Brasil: Rogério Ceni, 184
Clássicos: Rogério Ceni, 65
Uma temporada: Éverton (temporada de 1982), 47
Um ano: Éverton (1982), 47
Goleiro: Rogério Ceni, 620
Defensor: Mauro Ramos, 303
Meio-campista: Bauer, 233
Atacante: Teixeirinha, 319
Estrangeiro: Poy, 297
Prata da casa:
 Rogério Ceni, 620 (depois, Teixeirinha, 319)

 

  • APROVEITAMENTO

 

Geral: Milton (MC, 1930-1935), 78,33%: 57V, 17E, 6D - mínimo 52 jogos
Jogos competitivos: Sastre, 80,89%: 57V, 11E, 7D - mínimo 51 jogos
Brasileiro: Paulo César Camassutti, 69,31%: 39V, 14E, 10D - mínimo 30 jogos
Paulista: Sastre, 83,58%: 53V, 9E, 5D - mínimo de 32 jogos
Libertadores: Ademir Chiarotti (MC, 1974), 81,82%: 8V, 3E, 0D - mínimo de 10 jogos
Competição Internacional: Ademir Chiarotti (MC, 1974), 81,82%: 8V, 3E, 0D - mínimo de 11 jogos
Jogos internacionais: Marco Antônio Miranda Filho (MC, 2003-), 93,33%: 9V, 1E, 0D - mínimo de 10 jogos
Exterior: Cido (Aparecido Martins Moreira, AT, 1962-), 90,48%: 12V, 2E, 0D - mínimo de 9 jogos
Grandes do Brasil: Gustavo Albella, 69,23%: 17V, 3E, 6D - mínimo de 22 jogos
Clássicos: Mineiro, 71,19%: 13V, 5E, 1D - mínimo de 13 jogos
Titular: Barthô (DF), 78,62%: 68V, 19E, 6D - mínimo de 52 jogos
Substituto: Danilo (MC, 2004-), 84,85%: 18V, 2E, 2D - mínimo de 18 jogos
Uma temporada: Leônidas, 1946, 89,86%: 20V, 2E, 1D - mínimo 20 jogos
Um ano: Leônidas, 1946, 89,86%: 20V, 2E, 1D - mínimo 20 jogos
Uma temporada invicta: Joãozinho (GL), 1931, 86,11%: 19V, 5E - mínimo de 20 jogos
Uma temporada só com vitórias: ninguém atingiu o mínimo de 20 jogos
Uma temporada participando de todos os jogos: Friedenreich, Barthô, Milton, Clodô e Bino, 1931, 82,14%: 21V, 6E, 1D - mínimo de 20 jogos
Goleiro: Mário, 69,75%: 70V, 16E, 22D - mínimo de 52 jogos
Defensor: Barthô, 78,25%: 68V, 19E, 8D - mínimo de 52 jogos
Meio-campista: Milton (1930-1935), 78,33%: 57V, 17E, 6D - mínimo 52 jogos
Atacante: Gustavo Albella, 76,25%: 57V, 12E, 11D - mínimo de 52 jogos
Estrangeiro: Gustavo Albella, 76,25%: 57V, 12E, 11D - mínimo de 54 jogos
Prata da casa:
Yeso, 70,51%: 50V, 15E, 13D - mínimo de 46 jogos

 

  • MAIS JOVENS

 

Geral: Zizinho (Geraldo F. dos Santos), 15 anos - 23/10/77, 1x0 Usina Ester, Amistoso
Jogos competitivos: Ronaldo Testa (R. F. da Silva), 16 anos - 23/09/95, 1x0 Sport, Brasileiro
Jogo de Brasileiro: Ronaldo Testa (R. F. da Silva), 16 anos - 23/09/1995, 1x0 Sport
Jogo de Paulista: Luiz Carlos Paraná (Luiz C. da Silva), 16 anos - 30/09/1979, 0x1 Noroeste
Jogo de Libertadores: Denilson (de Oliveira), 16 anos - 17/08/94, 0x1 Olimpia-PAR
Gol: Zizinho (Geraldo F. dos Santos), 15 anos - 15/04/78, 4x2 Guaxupé, Amistoso
Gol competição: Armando (José Francisco), 16 anos - 30/07/39, 1x0 Port. St, Paulista
Gol jogo internacional: Denilson (de Oliveira), 17 anos - 16/11/94, 3x1 S. Cristal, Conmebol
Gol Libertadores: Ademilson (Braga Bispo Jr), 19 anos - 17/04/13, 2x0 Atlético Mineiro
Gol Brasileiro: Paulo César (Melo da Silva), 17 anos - 30/10/88, 1x1 Vasco da Gama
Gol Paulista: Armando (José Francisco), 16 anos - 30/07/39, 1x0 Portuguesa St.
Trinca de gols: Teixeirinha, 18 anos - 16/03/40, 6x0 Juventus, Amistoso
Trinca de gols competição: Maurinho, 19 anos - 28/09/51, 5x0 Portuguesa St, Paulista
Trinca de gols Brasileiro: Thiago Ribeiro, 19 anos - 19/11/05, 4x2 Figueirense
Trinca de gols Paulista: Maurinho, 19 anos - 28/09/51, 5x0 Portuguesa Santista
Trinca de gols Libertadores: Palhinha, 24 anos - 17/03/92, 3x0 San José-BOL
4 gols/jogo: Leopoldo, 18 anos - 14/11/43, 10x0 Operário-Ourinhos, Amistoso
4 gols/jogo competitivo: Ney Blanco, 22 anos - 19/07/57, 7x0 Linense, Paulista
4 gols/jogo Brasileiro: Serginho Chulapa, 28 anos - 28/01/1982, 4x0 Ferroviário-CE
4 gols/jogo Paulista: Ney Blanco, 22 anos - 19/07/57, 7x0 Linense
5 gols/jogo: Waldemar de Brito, 20 anos - 04/06/33, 5 x 1 Vasco da Gama, RJ-SP
5 gols/jogo competitivo: Waldemar de Brito, 20 anos - 04/06/33, 5 x 1 Vasco da Gama, RJ-SP
5 gols/jogo Brasileiro: Dodô, 23 anos - 16/07/97, 5 x 0 Cruzeiro
5 gols/jogo Paulista: Waldemar de Brito, 20 anos - 27/08/33, 12 x 1 Sírio

 

  • MAIS VELHOS

 

Geral: Friedenreich, 42 anos - 24/03/35, 3x1 Corinthians, Amistoso
Jogos competitivos: Friedenreich, 42 anos - 02/09/34, 1x0 Palestra Itália
Jogo deBrasileiro: Rogério Ceni, 41 anos - 30/11/14, 1x1 Figueirense
Jogo de Paulista: Friedenreich, 42 anos - 02/09/34, 1x0 Palestra Itália
Jogo de Libertadores: Rogério Ceni, 40 anos - 08/05/13, 1x4 Atlético Mineiro
Gol: Friedenreich, 42 anos - 24/03/35, 3x1 Corinthians, Amistoso
Gol competição: Friedenreich, 42 anos - 06/01/35, 4x1 Portuguesa, Extra Paulista
Gol jogo internacional: Rogério Ceni, 40 anos - 04/04/13, 1x2 The Strongest, Libertadores
Gol Libertadores: Rogério Ceni, 40 anos - 17/04/13, 2x0 Atlético Mineiro
Gol Brasileiro: Rogério Ceni, 41 anos - 18/10/14, 2x1 Bahia
Gol Paulista: Friedenreich, 42 anos - 02/09/34, 1x0 Palestra Itália
Trinca de gols: Friedenreich, 39 anos - 06/04/32,   3x1 América-RJ, Campeões SP-RJ
Trinca de gols competição: Friedenreich, 39 anos - 06/04/32,   3x1 América-RJ, Campeões SP-RJ
Trinca de gols Brasileiro: Washington, 34 anos - 06/12/09, 4x0 Sport
Trinca de gols Paulista: Friedenreich, 38 anos - 31/05/31, 3x1 Juventus
Trinca de gols Libertadores: Pedro Rocha, 31 anos, 5x0 Jorge Wilsterman
4 gols/jogo: Friedenreich, 39 anos - 27/12/31, 4x2 AA São Bento, Paulista
4 gols/jogo competitivo: Friedenreich, 39 anos - 27/12/31, 4x2 AA São Bento, Paulista
4 gols/jogo Brasileiro: Serginho Chulapa, 28 anos - 28/01/1982, 4x0 Ferroviário-CE
4 gols/jogo Paulista: Friedenreich, 39 anos - 27/12/31, 4x2 AA São Bento
5 gols/jogo: Araken Patusca, 27 anos - 03/07/1932, 11x0 Internacional-SP, Paulista
5 gols/jogo competitivo: Araken Patusca, 27 anos - 03/07/1932, 11x0 Internacional-SP
5 gols/jogo Brasileiro: Dodô, 23 anos, 7x1 União São João
5 gols/jogo Paulista: Araken Patusca, 27 anos - 03/07/1932, 11x0 Internacional-SP

 

  • ARTILHARIA

 

Geral: Serginho Chulapa, 242 gols
Competições: Serginho Chulapa, 229 gols
Consecutivos: Waldemar de Brito, 28 gols em 11 jogos
Brasileiro: Luis Fabiano, 100 gols
Paulista: Gino Orlando, 142 gols
Libertadores: Rogério Ceni, 14 gols
Competição Internacional: Luis Fabiano, 20 gols
Jogos Internacionais: Gino Orlando, 28 gols
Exterior: Gino Orlando, 19 gols
Mata-mata oficial: Luis Fabiano, 50 gols
Grandes do Brasil: Luis Fabiano, 67 gols
Clássicos: Serginho Chulapa, 42 gols
Uma temporada: Dodô, 54 gols (1997)
Um ano: Dodô, 54 gols (1997)
Edição do Brasileiro: Luis Fabiano, 29 gols (2003)
Edição do Paulista: Friedenreich, 32 gols (1931)
Edição da Libertadores: Luis Fabiano, 8 gols (2004)
Um jogo: Sastre, 6 gols (14/08/1943)
3 ou mais gols em um jogo: França, 13 vezes
Trincas (3 gols em um jogo): França, 12 vezes
4 gols em um jogo: Luizinho, 3 vezes
5 gols em um jogo: Waldemar de Brito, 3 vezes
6 gols em um jogo: Sastre, 1 vez
Artilheiro de competição: Luis Fabiano, 6 vezes (C. Campeões 01, Brasileiro 02, Paulista 03 e 14, Libertadores 04 e C. Brasil de 12)
Artilheiro do clube em temporada: Serginho Chulapa, 7 vezes (1975 à 1977 e 1979 à 1982)
Artilheiro do clube no Brasileiro: Serginho Chulapa, 6 vezes (1974/75/77/80/81/82)
Artilheiro do clube no Paulista: Serginho Chulapa, 8 vezes (1975 à 1982)
Artilheiro do clube na Libertadores: Luis Fabiano, 2 vezes (2004 e 2013)
Goleiro: Rogério Ceni, 123 (depois, Moscatto, 1)
Defensor: Roberto Dias, 78
Meio-campista: Raí, 128
Atacante: Serginho Chulapa, 242
Estrangeiro: Pedro Rocha, 119 gols
Prata da casa: Serginho Chulapa, 242 (depois, Teixeirinha, 189)

 

  • GOLEIROS

 

Gols sofridos: Rogério Ceni, 1342
Gols sofridos em um jogo: King, 8 (10/07/40, 1x8 Botafogo)
Nunca sofreram gols: Sérgio Roberto da Silva (1977) e Antônio Carlos Berni (1981), 2 jogos
Série de jogos completos sem sofrer gols: Sergio Valentim, 9 (10/05/72 - 30/07/72) 
Série de minutos sem sofrer gols: Sergio Valentim, 882 (04/05/72 - 06/08/72)
Série de minutos sem sofrer gols no Brasileiro: Rogério Ceni, 988 (05/08/07 - 15/09/07)
Total de jogos sem sofrer gols: Rogério Ceni, 394 
Porcentagem de jogos sem sofrer gols: Toinho, 51,54% (não sofreu gols em 67 jogos, sofreu em 63) - mínimo 59 jogos 

 

  • CARTÕES

 

Geral: Luis Fabiano, 102
Competitivos: Luis Fabiano, 102
Brasileiro: Luis Fabiano, 63
Paulista: Serginho Chulapa, 50
Libertadores: Fabão, 12
Competição Internacional: Diego Lugano, 18 
Jogos internacionais: Luis Fabiano, 15
Exterior: Diego Lugano, 9
Grandes do Brasil: Rogério Ceni, 50
Clássicos: Rogério Ceni, 27
Goleiro: Rogério Ceni, 99 
Defensor: Lugano, 78 
Meio-campista: Richarlyson, 84 
Atacante: Luis Fabiano, 102 

Amarelo: Rogério Ceni, 95
Competitivos: Rogério Ceni, 9
Brasileiro: Luis Fabiano, 58:
Paulista: Serginho Chulapa e Darío Pereyra, 40
Libertadores: Fabão, 12
Competição Internacional: Diego Lugano, 17 
Jogos internacionais: Wellington, 13 
Exterior: Luis Fabiano, Diego Lugano e Wellington, 7
Grandes do Brasil: Rogério Ceni, 47 
Clássicos: Rogério Ceni, 25
Goleiro: Rogério Ceni, 95 
Defensor: Lugano, 74 
Meio-campista: Richarlyson, 73 
Atacante: Luis Fabiano, 88 

Vermelho: Serginho Chulapa, 16
Competitivos: Serginho Chulapa e Nelsinho, 15
Brasileiro: Richarlyson, 8
Paulista: Serginho Chulapa, 10
Libertadores: Josué, André Dias e Grafite, 2 
Competição Internacional: Luis Fabiano, 5
Jogos internacionais: Luis Fabiano, 4 
Exterior: Ronaldão, Diego Lugano, Denilson (de Oliveira) e Vizolli, 2
Grandes do Brasil: Paraná, 8 
Clássicos:  Serginho Chulapa, 6
Goleiro: Rogério Ceni, 4 
Defensor: Nelsinho, 15 
Meio-campista: Richarlyson, 11 
Atacante: Serginho Chulapa, 16 

Nunca expulso: Waldir Peres, 617 jogos
Competitivos: Waldir Peres, 575 jogos
Brasileiro: Waldir Peres, 185 jogos
Paulista: Waldir Peres, 343 jogos
Libertadores: Rogério Ceni, 82 jogos 
Competição Internacional: Rogério Ceni, 178 jogos 
Jogos internacionais: Rogério Ceni, 148 jogos 
Exterior: Rogério Ceni, 79 jogos
Grandes do Brasil: Teixeirinha, 173 jogos 
Clássicos: Teixeirinha, 105 jogos

Nunca advertido*: Müller (José Edmur, AT, 1976-), 65 jogos
Competitivos: Zequinha (AT, 1977-1980), 58 jogos
Brasileiro: Zé Carlos Serrão, 84 jogos
Paulista: Müller (José Edmur, AT, 1976-), 32 jogos
Libertadores: Adilson (ZG), 14 jogos
Competição Internacional: França (AT), 29 jogos (mas foi expulso uma vez. Sem o ser: Diego Tardelli, 27 jogos)
Jogos internacionais: Adilson (ZG): 26 jogos
Exterior: Müller (Luiz Antônio Corrêa da Costa), 31 jogos
Grandes do Brasil: Gilmar Rinaldi, 68 jogos (mas foi expulso uma vez. Sem o ser: Macedo, 32 jogos)
Clássicos: Gilmar Rinaldi, 37 jogos (mas foi expulso uma vez. Sem o ser: Márcio Araújo, 31 jogos)
*Desde que a prática foi adotada, em meados dos anos 70.