São Paulo F.C



São Paulo Futebol Clube lamenta morte de Djalma Santos

Em 1960, ex-lateral-direito da Seleção Brasileira defendeu as cores do Tricolor

djalma santos

Por Arquivo histórico

O futebol brasileiro perdeu na última terça-feira (23), aos 84 anos, o ex-lateral-direito da Seleção Brasileira, Djalma Santos. Nascido em Uberaba-MG, no dia 27 de fevereiro de 1929, o ex-jogador faleceu em decorrência de uma pneumonia grave e de instabilidade hemodinâmica culminando em parada cardiorrespiratória.

Apesar de ter defendido apenas três clubes na carreira (Portuguesa, Palmeiras e Atlético-PR), Djalma Santos vestiu a camisa tricolor. No dia 9 de novembro de 1960, o ex-atleta jogou como convidado nos festejos da inauguração do Morumbi, uma semana após a construção, na vitória sobre o Nacional-URU, por 3 a 0, com gols de Canhoteiro e Gino (2).

O lateral-direito havia sido convidado com Almir Pernambuquinho e Julinho Botelho para fazer parte do time e essa foi a forma encontrada para apresentar o recém-construído Morumbi aos torcedores dos outros clubes da capital paulista. Pelé também havia sido convidado, mas não pode jogar.

Campeão do Mundo com a Seleção Brasileira nas Copas de 1958 e 1962, o jogador foi eleito por especialistas no mundo todo como o maior lateral-direito da história do futebol. Ao todo, Djalma Santos disputou 133 partidas com a camisa amarelinha e, com isso, se tornou o quinto maior recordista em número de jogos pelo país.