São Paulo F.C



Há 21 anos, Tricolor conquistava a primeira Libertadores

No dia 17 de junho de 1992, São Paulo bateu o Newell's Old Boys-ARG e ficou com o título da competição continental

revista0149.jpg

Por Orlando Kissner - A equipe campeã de 1992

O dia 17 de junho de 1992 não sai da memória do torcedor tricolor. Foi nesta data, no Morumbi, que o São Paulo bateu o Newell's Old Boys, da Argentina, nos pênaltis (4 a 3) e conquistou a Libertadores da América pela primeira vez - feito que se repetiria novamente em 1993 e 2005. Com gol de Raí, aos 21 minutos do primeiro tempo, o time de Telê Santana venceu por 1 a 0 e levou a decisão para as penalidades máximas.

A cobrança de Gamboa, defendida por Zetti, decretou a inédita conquista e garantiu a festa dos mais de 105 mil torcedores presentes ao Morumbi (público este que proporcionou um novo recorde de arrecadação nacional, até então: CR$ 1.072.490.000,00) que invadiram o gramado para comemorar ao lado dos ídolos e festejar a noite inesquecível.

O eterno camisa 10 do São Paulo, Raí, ergueu a Taça Libertadores e coroou a entrega da equipe, que suou em campo para conquistar mais um título para o clube. A festa dos torcedores são-paulinos ganhou as ruas da cidade com carreatas e comemorações em bares e restaurantes. A comemoração dos jogadores, comissão técnica, dirigente e associados terminou no Gallery.

Na edição daquele ano, Palhinha, que veio do América-MG por empréstimo e após a conquista acabou contratado por 400 mil dólares, foi o grande artilheiro do torneio com 7 gols marcados. Já no confronto contra os argentinos, após derrota por 1 a 0 fora de casa, Macedo foi um dos destaques no triunfo tricolor.

O jovem entoado pela torcida e que entrou no segundo tempo, no lugar de Müller, logo na primeira participação sofreu o pênalti que Raí cobrou e deu a vitória ao São Paulo, levando o jogo para a decisão em penalidades. Zetti, depois, barrou o chute de Gamboa e garantiu a conquista são-paulina.