São Paulo F.C



Ranking de 2012: Jogadores

Números gerais dos atletas do São Paulo na temporada

PINT6026.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Confira uma análise de desempenho dos jogadores do Tricolor em 2012.

 

1 - DESEMPENHOS GERAIS

C Jogador P J V E D G P M
Cortez (Bruno Cortês Barbosa) LE 74 42 15 17 2 63,51 0,03
Rhodolfo (Luiz Rhodolfo Dini Gaioto) DF 69 39 15 15 6 63,77 0,09
Jadson (Jadson Rodrigues da Silva) MC 69 39 14 16 10 63,29 0,14
Denílson (Denílson Pereira Neves) VL 65 39 12 14 1 66,15 0,02
Cícero (Cícero Santos) MC 61 38 10 13 9 67,76 0,15
Lucas (Lucas Rodrigues Moura da Silva) MC 60 37 12 11 16 68,33 0,27
Maicon (Maicon T. Pereira de Souza) MC 59 36 9 14 7 66,10 0,12
Casemiro (Carlos Henrique Casimiro) VL 50 29 9 12 3 64,00 0,06
Paulo Miranda (Jonathan Doin) ZG 49 31 10 8 2 70,07 0,04
10º Osvaldo (Osvaldo Lourenço Filho) AT 47 25 12 10 11 61,70 0,23
11º Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) AT 44 28 8 8 31 69,70 0,70
11º Denis (Denis Cesar de Matos) GL 44 27 7 10 0 66,67 0,00
11º Willian José (Willian José da Silva) AT 44 22 9 13 15 56,82 0,34
11º Douglas (Douglas Pereira dos Santos) VL 44 21 10 13 3 55,30 0,07
15º Rafael Toloi (Rafael Toloi) VL 36 18 10 8 3 59,26 0,08
16º Rogério Ceni (Rogério Ceni) GL 34 18 9 7 4 61,76 0,12
17º Ademilson (Ademilson Braga Bispo Junior) AT 32 16 8 8 4 58,33 0,13
18º Fernandinho (Luis F. Pereira da Silva) AT 29 18 4 7 5 66,67 0,17
19º Wellington (Wellington Aparecido Martins) VL 28 16 8 4 1 66,67 0,04
20º Edson Silva (Edson José da Silva) ZG 26 19 3 4 1 76,92 0,04
21º João Filipe (João F. Rabelo da Costa Silva) ZG 22 13 3 6 0 63,64 0,00
22º Piris (Iván Rodrigo Piris Leguizamón) LD 21 15 3 3 0 76,19 0,00
23º Rodrigo Caio (Rodrigo C. Coquette Russo) VL 20 12 3 5 0 65,00 0,00
24º Paulo Assunção (Paulo Assunção da Silva) MC 11 4 3 4 0 45,45 0,00
25º Rafinha (Rafael Gomes de Oliveira) AT 8 4 1 3 0 54,17 0,00
26º João Schmidt (João F. Schmidt Urbano) VL 6 5 0 1 0 83,33 0,00
27º PH Ganso (Paulo H. Chagas de Lima) MC 5 2 3 0 0 60,00 0,00
28º Fabrício (Fabrício de Souza) VL 4 3 1 0 0 83,33 0,00
29º Henrique Miranda (Henrique M. Ribeiro) LE 3 2 1 0 0 77,78 0,00
30º Marcelo Cañete (Marcelo Cañete) MC 2 1 1 0 0 66,67 0,00
30º Lucas Farias (Lucas Farias Gomes) DF 2 1 1 0 0 66,67 0,00
32º Bruno Uvini (Bruno Uvini Bortolança) DF 1 0 1 0 0 33,33 0,00
32º Luiz Eduardo (Luiz E. Felix da Costa) DF 1 1 0 0 0 100,00 0,00

CORTEZ

O primeiro destaque fica para Cortez, que foi o jogador que mais disputou partidas desde Rogério Ceni (77) em 2005. E com as 42 vitórias que obteve, foi também o atleta com o maior número de jogos vencidos desde Josué (também 42) em 2006.

A marca de 74 jogos em uma temporada do lateral-esquerdo é a 15ª maior na história do São Paulo. A maior é de Bezerra, 82 jogos na temporada de 1978 (Nota: temporada é diferente de ano, por vezes uma temporada pode terminar no ano seguinte). Já a marca de 42 vitórias em uma temporada é a 6ª maior na história do São Paulo. A primeira é de Everton, 47, na temporada de 1982.

Cortez esteve em 94,87% dos jogos do São Paulo na temporada, ainda assim, não superou a marca de 2011 de Rogério Ceni, que esteve presente em 97,14% (ou 68 jogos em 70 possíveis). O capitão possui como recorde pessoal a marca de 98,59% (presença em 70 dos 71 jogos), de 2010.

A última vez que um jogador esteve em 100% dos jogos do clube em uma temporada foi em 1999, com Marcelinho Paraíba.

LUIS FABIANO

O centroavante são-paulino marcou 31 gols na temporada, a maior quantidade de desde Washington (32) em 2009. Contudo, a média do Fabuloso foi de 0,70 gol por jogo - a melhor de um jogador são-paulino desde 2004, quando o próprio Luis Fabiano registrou a mesma média, ao marcar 21 gols em 30 jogos.

O último jogador a ter média superior a qualquer marca de Luis Fabiano foi França (1,02) em 2002, com 24 gols em 22 jogos.

Luis Fabiano ainda foi o artilheiro do São Paulo no Brasileirão e o artilheiro geral da Copa do Brasil de 2012.

PAULO MIRANDA

Paulo Miranda foi o são-paulino com o melhor aproveitamento de pontos da temporada (considerando o número mínimo necessário de jogos para ser elegível nessa análise: 33). O zagueiro/lateral obteve 70,07% dos pontos que disputou.

JADSON

O camisa 10 do Tricolor foi o maior assistente do time na temporada. Foram 19 passes para gol. Isto, somado aos 10 gols que marcou, rende uma participação em 29 gols no ano. Veja, abaixo, a relação dos maiores assistentes do elenco em 2012:

C Jogador Assistências
Jadson 19
Lucas 15
Casemiro 8
Luis Fabiano 7
Denílson 7

LUCAS

Se Jadson apresenta um bom desempenho na análise de gols + assistências, Lucas não poderia ser diferente. O atacante são-paulino marcou 16 gols e auxiliou os companheiros em outros 15 lances. Com 31 participações em gols, sua média e de pouco mais de 0,5 por jogo. Ou seja, jogo sim, jogo não, Lucas esteve envolvido diretamente nos gols do Tricolor.

PAULO HENRIQUE GANSO

Tudo bem que pouco jogou até agora. Mas está invicto. 5 jogos, 0 derrota.

 

2 - DESEMPENHOS COMO MANDANTE E VISITANTE

Os jogadores com melhor desempenho como mandante

Identificação P J V E D G P
Maicon (Maicon Thiago Pereira de Souza) MC 28 24 3 1 5 89,29
Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) AT 24 20 3 1 23 87,50
Casemiro (Carlos Henrique Casimiro) VL 25 21 2 2 3 86,67
Lucas (Lucas Rodrigues Moura da Silva) MC 32 26 5 1 9 86,46
Cícero (Cícero Santos) MC 32 27 2 3 3 86,46

*Mínimo de jogos necessário para ser elegível: 17, nesta categoria.

MAICON

O meio-campista só perdeu um jogo, em 28 disputados, sob mando do São Paulo. A marca é expressiva, mas é importante dizer que desses 28 jogos, 15 foram como titular e 13 como reserva.

EDSON SILVA

O zagueiro, que não jogou o mínimo de partidas necessárias para ser considerado apto a "concorrer ao prêmio de melhor jogador como mandante", apresenta, entretanto, uma ótima campanha. Foram 14 jogos como mandante, e 14 vitórias! 13 delas no Morumbi.

WELLINGTON

Outro jogador que saiu invicto em jogos com mando do São Paulo foi o volante Wellington. Contudo, foram 11 vitórias e 4 empates, também não apresentando o nº mínimo necessário de partidas para concorrer com os demais.

LUIS FABIANO

Novamente como destaque, Luis Fabiano marcou 23 gols em 24 jogos de mando do Tricolor (média de 0,96). Foi seguido por Willian José, com 8 em 21, média de 0,38.

 

Os jogadores com melhor desempenho como visitante

Identificação P J V E D G P
Paulo Miranda (Jonathan Doin) ZG 24 11 6 7 0 54,17
Rhodolfo (Luiz Rhodolfo Dini Gaioto) DF 35 14 9 12 5 48,57
Denis (Denis Cesar de Matos) GL 22 9 5 8 0 48,48
Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) AT 20 8 5 7 8 48,33
Lucas (Lucas Rodrigues Moura da Silva) MC 28 11 7 10 7 47,62

DESTAQUES

De modo geral, os cinco aqui apresentados obtiveram mais vitórias do que derrotas fora de casa. Mas é impossível não notar o bom desempenho de Paulo Miranda, fora de casa.

E se em casa Luis Fabiano esbanjou gols frente aos companheiros, fora de casa a distância para os demais não foi tão grande. Com média de 0,4 (8 gols em 20 jogos), Luis ficou a frente de Willian José (0,3 de média, ou seja, 7 gols em 23) e de Lucas, que fez 7 gols em 28 partidas nesta categoria (média de 0,25 gol por jogo).

 

3 - DESEMPENHOS POR DISCIPLINA

A relação de cartões amarelos e vermelhos atribuídos a jogadores do São Paulo em 2012:

C Jogador CA CV
Denílson 24 1
Paulo Miranda 17 3
Luis Fabiano 16 2
Wellington 15
Rhodolfo 13 1
Casemiro 11 1
Rafael Tolói 10
Douglas 10 1
Rodrigo Caio 10 2
10º Lucas 9
11º Cortez 8
12º Maicon 8
13º Cícero 7 1
14º João Filipe 7 1
15º Rogério Ceni 5
16º Osvaldo 5
17º Iván Piris 5
18º Fernandinho 5
19º Jadson 4
20º Paulo Assunção 3
21º Willian José 3 2
22º Ademilson 2
23º Edson Silva 2
24º Denis 1

 

 

NOTA - O número mínimo de jogos necessários para um jogador ser considerado apto a entrar nas tabelas de aproveitamento ou médias é calculado somando o número de jogos de todos os jogadores no critério analisado, tirando a média dessa soma e acrescentando mais uma unidade. Ou seja, é o nº médio de jogos de todos mais um. Este procedimento evita que jogadores que pouco participaram ou tiveram pouca influência, se comparados a todos os outros, possam distorcer as comparações.