São Paulo F.C



Guia Histórico da Copa do Brasil

Resumo dos principais fatos do Tricolor na maior competição de integração nacional

PINT0883.jpg

Por Paulo Pinto / www.saopaulofc.net

O São Paulo inicia amanhã (7), em Belém, a jornada em busca da conquista da Copa do Brasil, uma das poucas taças que faltam na sala de troféus do Memorial Luiz Cássio dos Santos Werneck, no Morumbi.

Até hoje, a equipe são-paulina participou de somente 12 edições do torneio que já foi realizado por 23 vezes. Parte disso devido a restrição de disputar a competição nos anos em que esteve presente à Copa Libertadores da América (2004-2010), como também devido a auto-abstinência. (Campeão paulista de 1991, o São Paulo preferiu não disputar o certame de 1992 por conflito de datas com excursões internacionais).

Ao todo, o São Paulo apresenta o seguinte desempenho:

J V E D GM GS SG %P MM MS
1990 - 06º - 08 pontos 6 3 2 1 5 3 2 61,11 0,83 0,50
1993 - 08º - 06 pontos 6 2 2 2 11 10 1 44,44 1,83 1,67
1995 - 06º - 12 pontos 7 3 3 1 13 6 7 57,14 1,86 0,86
1996 - 10º - 07 pontos 3 2 1 0 7 3 4 77,78 2,33 1,00
1997 - 13º - 07 pontos 4 2 1 1 8 6 2 58,33 2,00 1,50
1998 - 05º - 11 pontos 6 3 2 1 12 5 7 61,11 2,00 0,83
1999 - 10º - 07 pontos 4 2 1 1 10 5 5 58,33 2,50 1,25
2000 - 02º - 26 pontos 12 8 2 2 28 13 15 72,22 2,33 1,08
2001 - 05º - 15 pontos 7 5 0 2 24 8 16 71,43 3,43 1,14
2002 - 03º - 15 pontos 9 5 0 4 22 10 12 55,56 2,44 1,11
2003 - 06º - 15 pontos 8 4 3 1 17 6 11 62,5 2,13 0,75
2011 - 06º - 15 pontos 7 5 0 2 9 4 5 71,43 1,29 0,57
TOTAL 79 44 17 18 166 79 87 62,87 2,10 1,00

O vice-campeonato em 2000 é a melhor marca do time na competição. O tricolor ainda apresenta os seguintes marcos históricos:

  • Maior sequencia invicta: 10 jogos (entre 19.04.2000 a 05.07.2000)
  • Maior sequencia de vitórias: 8 jogos (entre 19.04.2000 a 29.06.2000)
  • Maior sequencia de jogos marcando gols: 19 jogos e 49 gols (entre 05.02.1998 e 02.07.2000)
  • Maior sequencia de jogos sem sofrer gols: 4 jogos, 2 vezes (entre 20.01.1998 e 21.04.1998; 06.04.2011 e 04.05.2011)
  • Maior goleada aplicada: 10x0 no Botafogo-PB. Morumbi, 28.03.2001
  • Maior derrota sofrida: 1x3. 3 vezes. Botafogo, 1999, Figueirense, 2002 e Avaí, 2011.
  • Maior artilheiro em um único jogo: Luis Fabiano, 5 gols contra o São Raimundo em 12.03.2003 (6x0).
  • Maior artilheiro em uma única edição: França e Luis Fabiano, 8 gols, em 2001 e 2003 respectivamente.

Copa do Brasil é sinônimo de mata-mata, e nesse quesito o Tricolor apresenta uma campanha de 31 mata-matas vencidos e 12 perdidos. Tendo o São Paulo alcançando a final uma vez, a semifinal duas vezes, as quartas-de-final nove vezes e oitavas-de-final 12 vezes (ou seja, sempre que disputou).

No que se refere a atletas, caso fosse feita uma seleção de jogadores são-paulinos por posição e pelo desempenho dos mesmos (em aproveitamento de pontos) na Copa do Brasil, este seria o XI inicial do Tricolor:

J V E D G %PG MG
Rogério Ceni (Rogério Ceni) GL 56 34 9 13 2 66,07 0,04
Reginaldo Araújo (A; Reginaldo M. de Araújo) LD 7 5 0 2 0 71,43 0,00
Alex Silva (Alex Sandro da Silva) ZG 7 5 0 2 0 71,43 0,00
Edmílson (Edmílson José Gomes de Moraes) ZG 25 15 6 4 0 68,00 0,00
Fábio Aurélio (Fábio Aurélio Rodrigues) LE 14 9 3 2 1 71,43 0,07
Jean (Jean Raphael Vanderlei Moreira) VL 7 5 0 2 0 71,43 0,00
Vágner (Vágner Rogério Nunes) VL 8 7 0 1 1 87,50 0,13
Edu (Luís Eduardo Schimidt) MC 12 8 2 2 2 72,22 0,17
Marlos (Marlos Romero Bonfim) MC 7 5 0 2 0 71,43 0,00
Sandro Hiroshi (Sandro Hiroshi Parreão Oi) AT 9 6 2 1 1 74,07 0,11
Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) AT 12 8 3 1 13 75,00 1,08

Rogério Ceni é o jogador que mais atuou pelo São Paulo na Copa: 56 partidas, a frente de França (34) e Edmilson (25). Ao passo que França é o maior artilheiro do clube: 21 gols, superando Luís Fabiano (13) e Reinaldo (10). Entretanto, Luís Fabiano é o melhor goleador do Tricolor se considerada a excepcional média de gols do atacante: 1,08 gol por jogo.

Artilheiros da equipe do São Paulo, ano a ano

  • 1990 Carrasco e Aguirre, 2 gols
  • 1993 Cláudio Moura, 3 gols
  • 1995 Aílton, 3 gols
  • 1996 Aílton, Valdir e Sandoval, 2 gols
  • 1997 Dodô, 3 gols
  • 1998 Carlos Miguel, Dodô e Raí, 2 gols
  • 1999 Serginho, Reinaldo e França, 2 gols
  • 2000 Marcelinho Paraíba e França, 5 gols
  • 2001 França, 8 gols
  • 2002 Reinaldo, 7 gols
  • 2003 Luís Fabiano, 8 gols
  • 2011 Dagoberto, 4 gols

Outras Curiosidades

O São Paulo nunca precisou decidir uma vaga na Copa do Brasil nos pênaltis.

Em 1996 o São Paulo foi eliminado pelo STJD por ter escalado o jogador Lima, que ja havia disputado a competição por outro time, sequer realizando o jogo de volta contra o Internacional, pelas oitavas-de-final daquele ano.

O São Paulo já enfrentou 33 adversários, até o presente momento, pela Copa do Brasil. 11 da Região Nordeste, sete da Sudeste, seis da Região Sul, cinco da Centro-Oeste e quatro da Região Norte do país. O Grêmio foi o rival mais comum: Em oito oportunidades se enfrentaram.

Conhecida por ser uma disputa de integração nacional, a Copa Brasil proporcionou ao Tricolor visitar 25 cidades em 22 estados em todo o território nacional. O São Paulo já esteve presente em todos os estados do Nordeste e Sul do Brasil por esta competição. Em verdade, os únicos estados que os são-paulinos não tiveram a oportunidade de ver o time jogar foram Espírito Santo, Tocantins, Rondônia e Roraima.

Tendo disputado 79 jogos na competição, o Tricolor teve 15 jogadores expulsos (média de 0,19, ou praticamente um a cada cinco jogos). Já o número de advertências, claro, é bem maior. Foram 188, o que resulta em uma média de 2,38 por jogo. Os jogadores mais indisciplinados na história são: Belletti (1 expulsão, 12 advertências em 24 jogos) e Gustavo Nery (10 advertências em 21 jogos).

Nelsinho Baptista foi o técnico que mais vezes comandou a equipe são-paulina. 13 jogos. Contudo, o que apresentou melhor desempenho, tendo disputado um mínimo de sete jogos, foi Muricy Ramalho, com 72,73% dos pontos conquistados. Oswaldo Alvarez possui desempenho melhor (83,33%, com 5 vitórias e 1 derrota), mas não superou o valor médio de jogos que um treinador do São Paulo possui na competição: sete.

Nesta competição, 167 jogadores já defenderam a camisa do Tricolor, curiosamente provindos de 100 cidades diferentes e de 19 estados do Brasil. As cidades que mais forneceram atletas ao São Paulo para a Copa são, com 30 jogadores, São Paulo; nove jogadores, Rio de Janeiro; e com quatro jogadores, Recife e Bauru. Em termos de Estados, São Paulo obviamente também lidera, com 74 atletas, seguido de Minas Gerais e Rio de Janeiro, com 15 e Paraná, com 10. Além de cinco jogadores estrangeiros.

Rogério Ceni, o Capitão, faz jus ao apelido, sendo o jogador que mais vezes capitaneou o Tricolor. Dos 79 jogos, liderou 30. A seguir vêm Edmílson (12) e Raí e Zetti (6).