São Paulo F.C



Waldemar de Brito: artilheiro implacável

O maior artilheiro da história do SPFC em média completaria hoje 98 anos.

Nesta terça-feira comemora-se o aniversário do jogador Waldemar de Brito (nascido em São Paulo a 17 de maio de 1913 e falecido em 21 de fevereiro de 1979 na mesma cidade), centro-avante extraordinário que jogou no Tricolor de 1933 a 1934 e de 1941 a 1943.

O atacante disputou somente 79 jogos pelo São Paulo FC, em uma época em que havia poucos jogos por temporada. Ainda assim, goleadornato, o jogador é o maior artilheiro da história do Tricolor em média, com uma incrível taxa de 1,06 gols por jogo! É o único atleta são-paulino a possuir marca superior a um gol por partida, superando até mesmo Friedenreich, contemporâneo de Waldemar e o segundo colocado neste ranking, com 0,83.

Os 84 gols de Waldemar de Brito em suas passagens pelo São Paulo lhe renderam honrarias pessoais, como a artilharia do Campeonato Paulista (21 gols em 14 jogos) e do Torneio Rio-São Paulo (33 gols em 22 jogos) de 1933, as primeiras artilharias da história do clube. Além disso, o são-paulino foi convocado pela Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 1934 - à revelia do clube, que teve seu jogador aliciado pela CBD, entidade a qual não era filiado.

Com a camisa da Seleção também foi artilheiro, balançando as redes em 20 oportunidades, nos 17 jogos que disputou.

Após competir por Botafogo, San Lorenzo da Argentina e Flamengo, voltou ao Tricolor em 1941, não perdendo o faro de gol (no Campeonato Paulista de 1942 foram 21 gols em 16 jogos).

Mas para Waldemar não bastava ser artilheiro, tinha que ser arrasador. Em uma partida contra o Vasco da Gama em 1933, pelo Torneio Rio-São Paulo (somente a oitava vez que vestia a camisa tricolor), o São Paulo goleou implacavelmente por 5 a 1, e os cinco gols foram de Waldemar de Brito. O artilheiro saiu de campo carregado pela multidão, que invadiu o campo em comemoração.

Poucos jogos depois, contra o América-RJ (7 a 4), novamente cinco gols em uma mesma partida. E como se não bastasse, em seguida, no famoso São Paulo 12 x 1 Sírio, pelo Campeonato Paulista, outros cinco gols. Incrível! Além dessas façanhas, Waldemar possui outros cinco hat-tricks (três gols em um mesmo jogo).

Além de seu desempenho como "Striker", o cartel de Waldemar de Brito é significativo: ao todo conseguiu 49 vitórias, 16 empates, 14 derrotas. Um dos grandes nomes da história do São Paulo Futebol Clube, sem sombra de dúvidas.

Encerrada a carreira nos gramados, Waldemar de Brito passou a atuar como treinador de futebol. Em Bauru, treinando o time local, o BAC, revelou um certo jogador chamado Dico, que posteriormente, em Santos, se consagraria com outro apelido mais popular: Pelé.