São Paulo F.C



Mancini destaca parceria com Cuca e projeta o clássico

No comando interino da equipe até a chegada do novo treinador, coordenador técnico concedeu entrevista coletiva

DSC_0169.JPG

No comando interino da equipe até a chegada de Cuca, Vagner Mancini concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (15) no CT da Barra Funda e falou sobre a tarefa de dirigir o Tricolor na sequência do Campeonato Paulista.

“Não houve mudança de ideia: sou coordenador técnico e estou fechado para o mercado. Eu realmente afirmei que, em hipótese alguma, assumiria o São Paulo. Mas o fato de termos tido uma reunião, e entendido que eu não poderia de maneira alguma dizer não ao clube, aceitei para viabilizar a vinda do Cuca”, disse o integrante da comissão técnica, que já está em contato com Cuca.

“Inclusive, já conversamos. Estamos mantendo contatos. Tive uma conversa longa com ele. Eu estando à frente do time vou ter a chance de mexer, escalar e dar sequência diante da minha cabeça, mas óbvio que quero manter contato com o Cuca e escutar. O Cuca já faz parte do nosso dia a dia”, revelou Mancini, que completou.

“O momento nos aproximou mais. Joguei muito contra o Cuca na época de atleta. Depois que viramos técnicos nos enfrentamos várias vezes. A amizade perdura ao longo dos anos. Ultimamente temos nos falado mais, e agora mais ainda. Fiquei muito feliz pelo pedido do Cuca. Ele mostrou muita confiança no meu trabalho. É um início de muita esperança, para que a gente possa reverter o quadro”, emendou.

Desde a reapresentação do elenco na última quinta-feira (14), após a participação na Copa Libertadores, Mancini tem preparado a equipe para o clássico contra o Corinthians que será disputado no próximo domingo (17), às 19h, fora de casa.

“Não tive o elenco ainda a disposição para esboçar o que faremos no jogo. Tenho esse desenho, mas preciso ver dentro de campo. A gente entende o momento, sabemos que temos que melhorar em muitos aspectos. Acho importante, quando você olha para frente, saber a dificuldade que vai enfrentar, mas ter a coragem para enfrentar. Assim como todos nós estamos assumindo riscos, o time tem que ser corajoso e ir enfrentar o Corinthians”, concluiu.