São Paulo F.C



"Estou com muita vontade de encarar este novo desafio e conquistar títulos”

Gonzalo Carneiro recebeu as boas-vindas de Raí e vestiu o manto tricolor nesta segunda-feira (9)

Contratado na última semana, Gonzalo Carneiro foi apresentado nesta segunda-feira (9) e vestiu o manto tricolor. O atacante recebeu as boas-vindas do executivo de futebol do São Paulo, Raí, e concedeu entrevista coletiva no Centro de Treinamento da Barra Funda antes da atividade do elenco.

O dirigente são-paulino abriu a apresentação e elogiou o centroavante uruguaio. “Estou feliz de apresentar uma das grandes revelações do futebol uruguaio. Pegamos informações há três meses sobre o Carneiro, e ficamos felizes de trazê-lo ao São Paulo. Trazer o jogador neste momento é fundamental, porque outros clubes estavam interessados. A janela poderia fechar e ele não conseguiria jogar neste ano, apenas em 2019”, explicou Raí, que completou.

“A concorrência poderia crescer e dificultar a transação. A chegada dele nos deixa tranquilo para acompanhar a recuperação e a adaptação final. Temos certeza que teremos um jogador que vai dar muitas alegrias ao São Paulo e mostrar seu potencial, cuja expectativa foi criada no Uruguai e em outros países”, acrescentou.

O jogador, revelação do futebol uruguaio e que estava no Defensor Sporting, assinou contrato válido pelas próximas três temporadas - até o dia 31 de março de 2021. “Estou com muita vontade de encarar este desafio e conquistar títulos. Tomara que eu consiga, ao lado dos meus novos companheiros, conquistar grandes coisas no São Paulo”, afirmou Carneiro.

O centroavante iniciou a sua trajetória no Defensor Sporting e rapidamente assumiu o protagonismo na equipe uruguaia. Um dos principais destaques do time, o atleta balançou as redes 13 vezes e foi um dos artilheiros da fase 'Intermédio' do Campeonato Uruguaio de 2017.

As grandes exibições renderam ao centroavante a camisa 10 do clube de Montevidéu e despertaram o interesse do São Paulo, que conta agora com uma das gratas revelações do futebol sul-americano.

“Subi em 2015 da base para o profissional e estreei na Sul-Americana contra o Huracán. No ano passado, em junho, comecei a jogar de titular e a partir daí comecei a ter mais chances. A temporada chave foi a do ano passado”, disse o atacante, que destacou a oportunidade de trabalhar com o compatriota Diego Aguirre.

“O Aguirre conhece muito de futebol. O São Paulo tem uma comissão uruguaia e o Lugano, que é um ícone para os uruguaios, o capitão. Isso ajudará bastante na minha adaptação. Cheguei muito bem e sem dores, mas tem um tempo de adaptação. Rapidamente deverei estar no campo”, finalizou.