São Paulo F.C



Agradecimento ao CFA, emoção da família e versatilidade: Liziero fala após estreia

Diante do Red Bull Brasil, no último domingo, jovem jogador defendeu pela primeira vez a equipe principal

7104.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Atleta do Tricolor desde os 12 anos de idade e com uma trajetória completa no CFA Laudo Natel, com um processo de aprendizado em todas as categorias até a chegada ao CT da Barra Funda, Liziero estreou na equipe principal no último domingo (11): na virada sobre o Red Bull Brasil por 3 a 1, no Morumbi, pela rodada de encerramento da primeira fase do Campeonato Paulista.

No intervalo da partida, quando o confronto estava empatado em 1 a 1, o técnico interino André Jardine alçou o volante – entrou no lugar de Pedro Augusto. “Quando descemos para o vestiário, após o primeiro tempo, o Jardine pediu para intensificar o aquecimento, porque eu iria entrar. Me concentrei, ouvi as orientações dele e quando vi já estava em campo (risos). Foi tudo bem rápido, tranquilo e natural”, revelou.

Ao lado de Petros no meio de campo, Liziero ajudou na marcação e teve liberdade para buscar as jogadas pela esquerda. A versatilidade, aliás, acompanha o camisa 31 desde as categorias de base. “Comecei na base como volante, mas o Jardine me escalou diversas vezes como lateral-esquerdo e me adaptei. Alternei bastante entre lateral e meio de campo na base, e isso foi importante na minha formação”, afirmou o atleta, que completou.

“Procurei alternar a movimentação pela esquerda durante o jogo e, felizmente, consegui ajudar a equipe. Claro, senti uma diferença entre a base e o principal, que é mais cadenciado, mas os meus companheiros me ajudaram e me senti à vontade. A vitória tornou a minha estreia ainda mais especial”, analisou.

Assim que a bola parou de rolar, Liziero dividiu a emoção da estreia com os familiares. “Minha família ficou muito feliz e emocionada. Após o jogo, curti este momento com os meus familiares. Mas também queria agradecer aos profissionais de Cotia, porque fui criado lá desde pequeno. Recebi muito apoio dos profissionais da base durante toda a minha passagem pelo CFA, e quero retribuir isso nesta nova etapa”, finalizou.

No currículo, o jogador trouxe as conquistas da Copa Brasil Sub-15 (2013), do Campeonato Paulista Sub-17 (2015), do Campeonato Paulista Sub-20, (2016), da Copa do Brasil Sub-20 (2016), da Copa Ouro Sub-20 (2016) e da Copa RS Sub-20 (2017), além dos prêmios de Melhor Jogador da Copa Santiago (2016) e Melhor Jogador da Copa São Paulo de Futebol Júnior (2018).