São Paulo F.C



Jardine valoriza virada e projeta parceria com Aguirre

No comando interino da equipe, auxiliar elogiou a vitória sobre o Red Bull Brasil (3 x 1) neste domingo (11)

No comando interino até Diego Aguirre assumir a equipe, André Jardine comandou o Tricolor na importante virada sobre o Red Bull Brasil por 3 a 1 neste domingo (11), no Morumbi, válida pela rodada de encerramento da primeira fase do Campeonato Paulista. Durante a entrevista coletiva, o auxiliar avaliou o confronto e projetou a parceria com o novo comandante.

“Foi um dia importante também pelas experiências. Em conjunto, pensamos a equipe que jogaria, já com a presença do Aguirre. Usamos Diego Souza e Tréllez juntos que era uma curiosidade que tínhamos. O Diego por trás, como poderia render, e o Nenê pelo lado direito. Corríamos o risco de não dar tão certo, porque era uma equipe mexida”, analisou o integrante da comissão técnica permanente, que completou.

“No segundo tempo, atuamos com uma equipe mais leve, com mais profundidade com o Marcos Guilherme. E tivemos a insistência de perceber o Diego Souza como centroavante, porque ele tem todas as ferramentas para ser um grande centroavante. Jogando com Nenê por trás e a entrada do Igor Lizieiro também somou demais. O time do segundo tempo ficou mais encaixado”, opinou.

Para encarar o time do interior, o Tricolor não contou com os lesionados Sidão (contratura no adutor direito), Reinaldo (estiramento no adutor esquerdo) e Edimar (entorse no joelho direito). Já recuperados, mas ainda aprimorando a forma física, Morato, Jucilei e Anderson Martins também não foram para o jogo.

A comissão técnica ainda optou por preservar Éder Militão, Hudson e Cueva da última rodada do estadual. Dessa forma, Jardine escalou o time com Jean; Bruno, Aderllan, Arboleda e Júnior Tavares; Petros, Pedro, Nene e Diego Souza; Tréllez e Caíque. Na segunda etapa, em busca da vitória, o treinador interino promoveu as entradas de Marcos Guilherme, Igor Liziero e Valdívia.

No atendimento à imprensa, Jardine também falou sobre o trabalho que será desenvolvido com o técnico uruguaio. “Me identifico bastante e acompanhei de perto o Aguirre, porque eu tinha recém saído do Internacional. Muitos jogadores que ele lançou foram meus atletas no Sub-20, como o Valdívia. Ele oportuniza muitos jogos para jovens jogadores, e eu acredito que essa é a maneira correta. Ele foi campeão gaúcho jogando a maior parte do tempo com um time reserva. Agora quero ver de perto como ele desenvolve essas ideias e ver como posso ajudar ele”, disse o auxiliar, que emendou.

“Ele vai encontrar o São Paulo muito motivado, disputando títulos, convencendo a cada jogo, jogando bem e vencendo. Poder conviver com o Aguirre num ambiente profissional vai ser uma experiência fantástica. Poder contribuir para que as ideias dele deem certo vai ser um período que vai eu tenho certeza que vai engrandecer demais a minha carreira. Estou muito feliz para iniciar essa caminhada”, finalizou.