São Paulo F.C



''Estão no sangue as cores desse clube''

Hernanes explicou a sua situação com o futebol chinês e, mais uma vez, demonstrou o seu amor pelo Tricolor

DSC_0611.JPG

Durante a apresentação de Ricardo Rocha como novo coordenador de futebol, Hernanes concedeu entrevista coletiva ao lado do executivo Raí nesta sexta-feira (5) e explicou a sua situação com o clube chinês, o Hebei Fortune.

“Fiz contrato de três anos e tenho mais dois anos, sendo que em metade de 2017 o São Paulo assinou o empréstimo, mas com a condição de ter essa cláusula que o clube hoje exerceu. O São Paulo queria um ano de empréstimo, os chineses pediram seis meses e a cláusula. No começo de dezembro, eles exerceram a cláusula pedindo o retorno”, disse o Profeta, que completou.

“Desde então, o São Paulo tem tentado de todas as formas me manter aqui. Conversei com dirigentes e com o treinador falando que seria importante permanecer, mas até então não teve jeito. Tenho de me reapresentar no dia 7 lá. Quero agradecer ao São Paulo e todos que fizeram um grande esforço. Foram poucos meses, poucos dias, mas muito vitoriosos”, acrescentou.

O Profeta foi uma das grandes figuras na reabilitação da equipe são-paulina no Campeonato Brasileiro e mostrou um vasto repertório para balançar as redes e fortalecer o Tricolor no torneio nacional. Dos nove gols de Hernanes, três foram de pênalti (de perna direita), dois de falta (idem), dois de dentro da área (um de esquerda e um de direita), um de cabeça e um de peito.

“Me aproximei mais do São Paulo. Hoje, realmente estão no sangue as cores desse clube. O torcedor me marcou muito. A comissão e a torcida receberam muito bem. Foi a máxima do Kubischek: 50 anos em cinco. Três anos em seis meses (risos). Agradeço mesmo. Ainda vou fazer uma última tentativa pessoalmente para encontrar um caminho e permanecer”, finalizou o jogador, que foi elogiado por Raí.

“O São Paulo que tem de agradecer muito. Foram poucos meses, mas é unânime que esses meses valeram por vários anos. Por isso fizemos tanto esforço para ele ficar. Quem tem mais a agradecer aqui somos nós, pelo seu profissionalismo, dedicação e talento”, finalizou o executivo de futebol do Tricolor.