São Paulo F.C



O Morumbi é a sua casa, Ganso

Maestro reforçou a torcida na vitória sobre o Avaí (2 x 0) e matou a saudade do Tricolor na última segunda (22)

Maestro do Tricolor de 2012 a 2016, Paulo Henrique Ganso (atualmente no Sevilha-ESP) matou a saudade do Morumbi na noite da última segunda-feira (22). Com o término da temporada europeia, o meia retornou ao Brasil para o período de férias e sem perder tempo já fez questão de reforçar a torcida são-paulina na vitória sobre o Avaí (2 x 0) pelo Campeonato Brasileiro de 2017.

O jogador foi ao Estádio Cícero Pompeu de Toledo, torceu pela equipe de Rogério Ceni e após o apito final foi ao vestiário rever os amigos que fez no clube. O armador foi recepcionado pelos ex-companheiros, parabenizou os são-paulinos pela importante vitória e mostrou que está em casa no Morumbi.

Ganso conversou com o elenco e os membros da comissão técnica, reencontrou funcionários do Tricolor e atendeu à torcida com uma série de fotos e autógrafos. O meio-campista também falou sobre a sua experiência na Espanha e desejou sorte aos amigos na sequência da competição nacional.

Contratado após longa insistência do São Paulo, em 2012, Ganso foi ponto fundamental da negociação na ocasião, sempre reiterando seu desejo de vestir a camisa são-paulina. Em sua apresentação - antes da vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0, no dia 23 de setembro - levou ao Morumbi mais de 40.000 torcedores, que saudaram em grande estilo o novo Maestro Tricolor, herdeiro da camisa 10 que um dia foi de Raí.

Após estrear na vitória sobre o Náutico por 2 a 1 pelo Campeonato Brasileiro, o armador encantou os torcedores com a sua genialidade. Dono de passes precisos e assistências memoráveis, o meia assumiu o protagonismo e regeu o time em campo. Com um trabalho de prevenção no Reffis, o Maestro deixou as lesões para trás e se firmou entre os titulares.

Os números, aliás, comprovaram a evolução do jogador. Desde a sua contratação, no período em que esteve no clube, Ganso foi o jogador que mais vezes defendeu o Tricolor: 221 vezes, superando Rogério Ceni (206) e Rodrigo Caio (155). O meia balançou as redes 24 vezes e deu 49 assistências – seu diferencial. Foram 105 vitórias, 45 empates e 71 derrotas, além de ter conquistado o título da Sul-Americana – inédito para o clube. Em julho de 2016, o jogador foi negociado com o Sevilha-ESP.

Volte sempre, Ganso! O Morumbi é a sua casa!