São Paulo F.C



"O São Paulo me fez sentir a pessoa mais feliz do mundo"

Reverenciado por torcida e companheiros, Lugano se despediu do Tricolor em domingo emocionante no Morumbi

Do aquecimento no gramado ao retorno para os vestiários após o apito final no duelo com o Bahia (1 x 1), Lugano recebeu inúmeras homenagens neste domingo (3) e se despediu do Tricolor em uma tarde emocionante no Morumbi. Reverenciado por torcida e companheiros, o uruguaio encerrou a sua trajetória como jogador do clube nos braços dos são-paulinos.

“Impossível expressar em palavras a emoção que companheiros, funcionários e torcedores me fizeram sentir. É uma sensação que nunca havia experimentado na vida. Tenho a sensação de que fiz tudo o que gostaria no futebol. O mais importante é ver quem está no dia a dia com você, na intimidade, o que pensa de você. Esses dias o São Paulo me fez sentir a pessoa mais feliz do mundo”, afirmou o camisa 5, que completou.

“Um sentimento como este é especial, porque o São Paulo é um dos maiores clubes do mundo. Jogadores renomados passaram por aqui. Cheguei jovem, um uruguaio desconhecido aqui e cheio de ilusões. Fecho uma etapa que um dia ia chegar. Mas é uma sensação de tranquilidade, de ter feito tudo o que gostaria. Me deu essa sensação”, avaliou.

Pelo Tricolor, Lugano disputou 213 jogos, sendo 195 como titular. Neste período, somando as duas passagens, foram 110 vitórias, 51 empates e 52 derrotas. A vitoriosa trajetória do zagueiro pelo clube contou com as memoráveis conquistas da Libertadores e do Mundial, ambos em 2005, além do Campeonato Paulista (2005), do Campeonato Brasileiro (2006) e da Florida Cup (2017).

“Foi tão intenso o que vivi aqui, que esta despedida me proporcionou um momento de sensações diversas. Foi difícil dormir essa noite, difícil concentrar. Impressionante o carinho que tenho recebido da torcida e de todos envolvidos com o clube. Guardarei com carinho todos os momentos que vivi no São Paulo”, disse o uruguaio, que completou.

“Meu vínculo com o São Paulo é para a vida toda. O clube deu tudo para a minha família. . Cheguei a seleção do Uruguai graças ao São Paulo, fiz carreira de 11 anos, fui à Europa e solucionei minha vida econômica graças ao São Paulo. Sou grato eternamente. Como sempre falo para a torcida: obrigado por tudo e perdão por tão pouco”, finalizou.