São Paulo F.C



Em casa no Pacaembu!

Como mandante, aproveitamento do Tricolor no estádio é superior ao do Morumbi

0823.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

O Morumbi é a casa da torcida tricolor, palco de conquistas marcantes e o lugar onde todo são-paulino gosta de estar. Porém, o Pacaembu também tem o seu espaço na história do São Paulo e fez parte de momentos memoráveis do clube. E os números mostram que a equipe está à vontade no Estádio Paulo Machado de Carvalho.

Se considerados apenas os jogos como mandante nos dois estádios, aliás, o Tricolor tem aproveitamento melhor no Pacaembu: 71,06% de aproveitamento no estádio municipal, contra 68,31% de aproveitamento no Cícero Pompeu de Toledo.

Em 675 jogos no Pacaembu, na história do clube, foram 434 vitórias, 137 empates e 104 derrotas (1660 gols marcados e 770 sofridos). Já no Morumbi, foram 932 vitórias, 372 empates e 242 derrotas, em 1546 partidas (2949 gols marcados e 1349 sofridos).

Diante do Atlético-PR no próximo sábado (14), o Tricolor iniciará uma série de jogos no Pacaembu por conta de shows que serão realizados no Morumbi nos meses de outubro e novembro. “Nosso torcedor vai fazer com que nos sintamos em casa. Temos de estar fortes, conscientes e concentrados para fazer um grande jogo, independentemente de onde seja e com o adversário que for”, disse o técnico Dorival Júnior, que completou.

“Que façamos uma grande partida e consigamos voltar a ter uma sequência no campeonato”, afirmou o comandante, que teve a opinião compartilhada pelos jogadores. “Vamos fazer do Pacaembu a nossa casa. Nosso torcedor tem lotado o Morumbi, e não será diferente no Pacaembu. A torcida marcará presença para nos apoiar e ajudar no Pacaembu”, avaliou o goleiro Sidão.

“O Morumbi é a nossa casa, mas diante do nosso torcedor no Pacaembu temos que vencer também. Precisamos de um resultado positivo para subir na tabela, e vamos buscar isso a qualquer custo. Temos que trabalhar para conquistar este objetivo e fazer valer o nosso mando de campo”, acrescentou o meio-campista Petros.