São Paulo F.C



Multicampeão no CFA e com motivação de sobra no profissional!

Jardine traz no currículo uma trajetória vitoriosa no Sub-20 para suceder Patón até a chegada de um novo treinador

DSC_0268.JPG

Por Érico Leonan / saopaulofc.net

Formado em educação física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e no clube desde fevereiro do ano passado, André Jardine dirigirá o time são-paulino - auxiliado por Pintado - até que um novo treinador seja definido após a saída de Edgardo Bauza, que assumiu a Seleção Argentina. O comandante, multicampeão no CFA, chega motivado com o novo desafio na carreira e com um trabalho vitorioso na equipe Sub-20 do Centro de Formação de Atletas Laudo Natel, em Cotia.

Natural de Porto Alegre, o comandante de 36 anos iniciou a carreira nas categorias de base do Internacional, clube que ficou de 2003 a 2013 e conquistou 31 títulos. Em seguida, assumiu o Grêmio, onde teve a oportunidade de comandar a equipe profissional por uma partida, substituindo Enderson Moreira antes da chegada de Luiz Felipe Scolari. Em 2015, Jardine acertou a sua chegada ao CFA e logo deu sequência a sua vitoriosa trajetória com grandes campanhas.

O técnico conduziu o time juniores nas conquistas da Copa Ouro, da Copa do Brasil e da Copa RS, em 2015, além da Copa Libertadores da América deste ano - todos com o time Sub-20. Agora, no profissional, o treinador encara o desafio com a mesma seriedade que tem marcado a sua carreira. “Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a confiança da diretoria. Estou motivado e farei o melhor possível para que a gente possa aproveitar este período. Quero somar da melhor maneira possível e, de alguma forma, deixar alguma coisa do bom trabalho que é realizado na base”, afirmou Jardine, que completou.

“Sei o tamanho da responsabilidade, mas com o tempo o profissional fica mais experiente e não se deslumbra com determinadas situações. Atrás da alegria com a oportunidade de dirigir um clube como o São Paulo, que vive de vitórias, tem a responsabilidade de conquistar resultados positivos”, avaliou o comandante, que traz no currículo uma trajetória vitoriosa no Sub-20. “Acredito que o trabalho desenvolvido na base foi fundamental para que esta oportunidade fosse possível. Não se pode deixar enganar, mas os resultados no futebol alavancam e impulsionam quando são bons. E obviamente a nossa campanha em 2015 foi importante nisso”, opinou o treinador, que acrescentou.

“Todos os garotos e membros da comissão técnica do Sub-20 fizeram um grande trabalho e, hoje, colhem os frutos. Não só eu, mas alguns jogadores tiveram oportunidade no elenco principal, e acredito que muitos outros também terão esta chance. Iniciamos um processo para que o pessoal da base possa contribuir no dia a dia do Centro de Treinamento da Barra Funda”, disse o comandante, que comandou as atividades do elenco na reapresentação desta sexta-feira (5) após o duelo com o Atlético-MG (1 x 2).

“Foi muito boa a receptividade. Mesmo em Cotia, antes de chegar aqui, a gente já percebia que o grupo é bom e conta com excelentes profissionais. Todos me acolheram bem. A equipe tem grandes líderes e uma comissão técnica fantástica capitaneada pelo Rene Weber (coordenador técnico). Já existia esta integração da base com o profissional, e agora acredito que podemos fortalecer ainda mais esta sintonia. Tem tudo para dar certo, e trabalharemos firme para contribuir neste período até a chegada de um novo técnico”, afirmou.

E o primeiro compromisso de Jardine no comando do time já será neste final de semana, no Pernambuco, diante do Santa Cruz pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2016. “Será um jogo difícil, mas faremos de tudo para fazer valer aquilo que o Bauza deixou de bom, Vamos tentar minimizar algumas dificuldades e tentar acrescentar algo com o nosso trabalho. Acima de tudo, temos que tentar extrair aquilo que foi feito de bom durante a temporada, como alguns jogos marcantes na Libertadores. Assim, pretendemos aproximar o time das vitórias novamente”, finalizou.

Boa sorte, Jardine!