São Paulo F.C



"O São Paulo mudou a minha vida"

Emocionado, Ganso se despede do Tricolor, mas promete voltar para conquistar a Libertadores

aa_PAF5358.jpg

Por Fernando Nunes / saopaulofc.net

Emocionado, o Maestro Paulo Henrique Ganso se despediu do Tricolor neste sábado (16) e acertou a sua transferência para o Sevilla-ESP. Antes de viajar para a Espanha e iniciar um novo desafio na sua carreira, o camisa 10 fez questão de agradecer o torcedor são-paulino por todas as demonstrações de carinho e incentivo no período em que esteve no clube. O jogador enalteceu todo o suporte que teve no São Paulo e fez uma promessa: vai voltar para conquistar a Libertadores da América pelo Tricolor.

“O São Paulo mudou a minha vida. Quando eu cheguei, muitas pessoas falaram que eu não jogaria aqui. Que eu já era um ex-jogador. Mas graças ao clube, hoje, eu posso jogar futebol com alegria. Só posso agradecer, porque o São Paulo representa muito na minha vida. Não tenho dúvidas de que um dia voltarei para conquistar a Libertadores pelo Tricolor”, afirmou o atleta com os olhos marejados e a voz embargada.

“Cheguei jovem ao São Paulo, ainda sou jovem, mas agora saio com a cabeça totalmente diferente. Estou identificado com o clube, muito mais do que era com a minha ex-equipe. Uma pena não ter conquistado a Libertadores aqui, porque sei o quanto o torcedor são-paulino é completamente apaixonado por este torneio, e por isso peço desculpas. Foram quatro anos que marcaram bastante a minha carreira, aprendi muita coisa e saio de cabeça erguida pela porta da frente”, acrescentou.

Contratado após longa insistência do Tricolor, em 2012, Ganso foi ponto fundamental da negociação, sempre reiterando seu desejo de vestir a camisa são-paulina. Em sua apresentação - antes da vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0, no dia 23 de setembro - levou ao Morumbi mais de 40.000 são-paulinos, que saudaram em grande estilo o novo Maestro Tricolor, herdeiro da camisa 10 que um dia foi de Raí.

De lá para cá, após estrear na vitória sobre o Náutico por 2 a 1 pelo Campeonato Brasileiro, o armador encantou os torcedores com a sua genialidade. Dono de passes precisos e assistências memoráveis, o meia assumiu o protagonismo e regeu o time em campo. “Deu muito certo a minha parceria com o São Paulo. Todas pessoas envolvidas com o clube me ajudaram bastante e me fizeram evoluir. Consegui me recuperar e ficar livre das lesões, e hoje posso dizer que o clube é a minha segunda casa. Foi marcante defender o São Paulo, e isso ficará marcado para sempre no meu coração”, revelou.

Com um trabalho de prevenção no Reffis, o Maestro deixou as lesões para trás e se firmou entre os titulares. Os números, aliás, comprovam a evolução do jogador. Desde a sua contratação, Ganso foi o jogador que mais vezes defendeu o Tricolor: 221 vezes, superando Rogério Ceni (206) e Rodrigo Caio (155). Neste período, balançou as redes 24 vezes e deu 49 assistências – seu diferencial. Foram 105 vitórias, 45 empates e 71 derrotas, além de ter conquistado o título da Sul-Americana – inédito para o clube.

“Cresci muito aqui e aprendi bastante. Convivi com pessoas que me ensinaram muito e me mostraram o que representa o São Paulo. O clube me recebeu de portas abertas, foi um desafio novo na minha carreira e posso dizer que fiz a escolha certa quando assinei com o Tricolor. Só posso agradecer por tudo que os torcedores fizeram por mim. Tenho fotos e vídeos guardados que mostram bem tudo que vivi aqui, como a chegada da delegação no Morumbi em noite de Libertadores. Momentos assim farão falta. Agora, espero ser feliz no meu próximo clube, como fui feliz aqui. Sei que o torcedor são-paulino torcerá por mim, da mesma forma que eu estarei na torcida mesmo de longe”, finalizou.

Até logo, Maestro!