São Paulo F.C



Sem Ganso, Bauza não descarta escalar Kardec ao lado de Calleri

Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Maestro não poderá atuar no clássico contra o Santos no domingo (27)

4059.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Suspenso, o Maestro Paulo Henrique Ganso não poderá encarar o Santos no próximo final de semana, na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista. Durante a vitória sobre o Botafogo-SP (1 x 0) na última quarta-feira (23), o camisa 10 recebeu o terceiro cartão amarelo na competição estadual e desta forma não reforçará a equipe no San-São. E sem o armador à disposição, o técnico Edgardo Bauza não descarta utilizar o centroavante Alan Kardec ao lado do argentino Calleri no ataque. Esta, aliás, foi uma das alternativas utilizadas pelo treinador durante o embate disputado no Pacaembu.

Na segunda etapa do confronto no Estádio Paulo Machado de Carvalho, para dar mais profundidade e contar com mais referências na área, Patón apostou na entrada de Kardec no lugar de Daniel. “Foi um pouco da necessidade. Terminamos o jogo com Calleri e Kardec no ataque, com Lucas Fernandes e Kelvin nas armações das jogadas e trabalhamos com Ganso também. Eram cinco atletas de ataque”, avaliou o experiente comandante argentino, que acrescentou.

“Não descarto que possam voltar a jogar contra o Santos, mas vamos esperar como se recuperam e depois do treinamento de sexta-feira (25) vamos verificar se vale a pena jogar os dois na frente”, completou o técnico, que mais uma vez terá uma série desfalques para escalar o time na Baixada Santista. Além do Maestro, Bauza não contará com Lyanco (Seleção da Sérvia Sub-19), Rodrigo Caio (Seleção Brasileira Olímpica), Mena (Seleção Chilena), Michel Bastos, Wesley e Rogério (todos com lesões musculares), Wilder (contratura na coxa esquerda), Renan Ribeiro (recupera-se de cirurgia de apendicite) e Breno (tendinite no joelho direito).

“Como temos feito até agora, não há outra forma. Trataremos de recuperar os jogadores fisicamente e ver nas atividades de sexta e sábado qual é a melhor equipe que podemos formar. Para isso, vamos ver como os atletas se recuperam e como os lesionados avançam no processo fisioterápico. Vamos avaliar tudo isso para depois determinar quem são os melhores para jogar o clássico. É uma partida importante, da mesma forma que foi importante ganhar do Botafogo-SP. Conseguimos abrir uma vantagem no grupo, e vamos tratar de brigar por um bom resultado no final de semana para seguir na primeira posição”, afirmou.

Com o importante resultado, o Tricolor reassumiu a primeira colocação do Grupo C no Campeonato Paulista, agora com 17 pontos em 11 partidas - na segunda posição está o Audax-SP (17), seguido pela Ferroviária (13). Durante a coletiva de imprensa da última quarta, Patón também lamentou a ausência de Paulo Henrique Ganso, que balançou as redes diante de Mogi Mirim, São Bernardo e Ituano, pelo Paulista, e de River Plate e Trujillanos, pela Libertadores, além de dar a assistência para o gol de Calleri contra o clube de Ribeirão Preto.

“O Ganso é um dos jogadores mais importantes da equipe e obviamente pelos gols e assistências. Sem ele, perdemos precisamente isso, porque ele está em condições de fazer. Tem as condições necessárias. Para o jogo contra o Santos vamos ver o que fazer. São vários jogadores que não estão à disposição, e vamos determinar quem são os melhores pra essa partida”, finalizou o treinador, que terá apenas dois dias de atividades no CT da Barra Funda antes de encarar um novo compromisso.