São Paulo F.C



Bastidores da reestreia de DIO5

Após aproximadamente dez anos, Lugano pôde novamente defender o Tricolor e matar as saudades da torcida

No dia 16 de agosto de 2006, no empate por 2 a 2 com o Internacional, no Beira-Rio, na final da Libertadores da América, o zagueiro Diego Lugano se despediu do Tricolor e seguiu para o futebol europeu. A grande passagem do uruguaio pelo São Paulo, porém, deixou uma certeza: DIO5 voltaria ao clube. Após aproximadamente dez anos, o defensor retornou ao time são-paulino - onde conquistou quatro títulos: Campeonato Paulista, Copa Libertadores da América e Mundial da FIFA em 2005 e o Brasileiro de 2006 - e pôde matar as saudades da torcida!

Com uma atuação segura e a firmeza de sempre na marcação - que rendeu até um cartão amarelo festejado pelos torcedores -, Lugano vestiu novamente a camisa do São Paulo no último domingo (21), no Pacaembu, na vitória sobre o Rio Claro (1 x 0). Com Hudson e Thiago Mendes na proteção da defesa, o jogador campeão da Libertadores, do Mundial, do Brasileiro e do Paulista não foi muito exigido ao lado do jovem Rodrigo Caio, que marcou o gol solitário da partida.

No entanto, quando precisou parar o jogo para brecar o ataque do adversário e impedir que o Rio Claro avançasse contra a meta de Denis, Lugano não hesitou ao chegar firme no atacante rival para tentar fazer o desarme. A jogada rendeu um cartão amarelo ao uruguaio, que foi ovacionado pelos torcedores. "Tiramos essa ansiedade de reestrear, por tudo o que significou a minha volta pela semana difícil que tivemos. Foi especial. O time esteve sólido, compacto e sério", festejou o camisa 5, que acrescentou.

"Não jogava havia dois meses e tive poucos dias de treino aqui, mas mesmo assim me senti muito bem. Obviamente, que tudo vai melhorar, mas foi um momento muito especial. Estou muito feliz com a minha reestreia. A torcida não vibrou pelo cartão (risos). Era um lance de gol e a vibração foi por eu ter matado a jogada que poderia ser perigosa. A vitória me deixou ainda mais feliz. Depois de muito tempo longe do clube, posso festejar novamente com a camisa do São Paulo", finalizou.

Quinto jogador de fora do país que mais defendeu o Tricolor - superado apenas para Poy (525), Dario Pereyra (453), Pedro Rocha (393) e Forlán (243) -, DIO5 disputou 176 jogos em sua primeira passagem, sendo 98 vitórias e 40 empates, além de 38 derrotas, aproveitamento de 63% dos pontos.

Confira as imagens!