São Paulo F.C



Responsabilidade anima Kardec: "Espero ter sucesso"

Camisa 14 será a grande referência na grande área do Tricolor após a saída de Luis Fabiano

3282.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Com a saída do atacante Luis Fabiano - atualmente no futebol chinês -, Alan Kardec será a grande referência na área tricolor a partir desta temporada. E a responsabilidade animou o camisa 14, que está preparado para infernizar as defesas adversárias e balançar as redes. Contratado durante a temporada 2014, o centroavante desempenhou diversas funções táticas neste período. Agora, porém, comandará o sistema ofensivo para ser o artilheiro da equipe.

"A responsabilidade é enorme, mas é natural, até pelo ano que se passou. Temos de pensar no que vai acontecer daqui para frente. Estou recuperado de um ano que passei metade parado por causa de uma lesão, mas mesmo assim a média de gols foi boa. Gostaria de fazer um gol por jogo, mas isso é muito difícil. Vou trabalhar para fazer o maior número de gols possíveis", afirmou.

Em 2014, Kardec chegou ao São Paulo e disputou 35 jogos. Neste período, o atacante marcou 10 gols e deixou boa impressão logo em seu primeiro ano pelo clube. Na temporada seguinte, o jogador era titular quando sofreu uma lesão ligamentar no joelho que o tirou da maior parte da temporada. Ainda assim, fechou 2015 com um desempenho ainda melhor: 11 gols em 27 partidas. Por isso, cada vez mais adaptado ao Tricolor, Kardec quer fazer bonito e tomar conta do setor.

"Acredito que isso vai me ajudar (atuar na referência), porque é a posição onde mais joguei na minha carreira. Posso fazer outras funções, mas isso vai depender do andamento das partidas. Com o Luis Fabiano, cheguei a jogar pelas pontas ou um pouco mais recuado. Agora, sou o único centroavante do elenco e tenho uma grande responsabilidade. Espero ter sucesso com os meus companheiros", vislumbrou o centroavante são-paulino, que demonstrou otimismo.

"Estou me sentindo muito bem. Perdemos dois jogadores muito importantes, mas temos jogadores com capacidade de manter um bom nível. A titularidade será mantida com trabalho. Se achar que sou titular e não trabalhar, vou perder minha vaga. Quero jogar 100% dos jogos, estar presente. Quero um ano de muita felicidade", acrescentou.

Durante a coletiva de imprensa desta segunda-feira (11), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o camisa 14 também avaliou o início de trabalho do técnico Edgardo Bauza. "Vamos aprendendo o que ele quer aos poucos. Ele tem orientado para estarmos sempre compactados. Deu para perceber que os detalhes fazem a diferença. Tendência é que o time cresça muito de rendimento, porque ainda estamos apenas no começo de trabalho", finalizou.