São Paulo F.C



"Do meu time, espero comprometimento"

Osorio valoriza entrega dos jogadores e mantém otimismo na briga pelo título do Campeonato Brasileiro

0284.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Mesmo com todas as adversidades, o Tricolor está nas brigas pelos títulos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. De acordo com o técnico Juan Carlos Osorio, o empenho dos jogadores tem sido fundamental para fazer com que a equipe siga firme em busca dos objetivos traçados pela comissão técnica. Durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira (28), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o treinador fez questão de valorizar a entrega de seus comandados.

"Na América do Sul, existe a tendência de cobrar quando o time perde, achando que é falta de comprometimento. Se grita raça, se pede mais vontade. Qualquer um pode ver quem se entrega e quem não se entrega. Por isso afirmo que não nos falta raça, faltam outras coisas. É muito mais fácil dizer que não tem vontade, mas do meu time espero comprometimento", avaliou o técnico, que completou.

"Quando um elenco é forte, é muito mais fácil para o treinador escalar o time e fazer o rodízio. No momento que vivemos, é difícil. Alguns jogadores do nosso elenco não estão no mesmo nível, é difícil fazer o rodízio. O problema de não fazer é que os jogadores estão cansados, como Pato, Carlinhos e Luiz Eduardo que preocupam. Tenho que proteger alguns jogadores, mas creio que, com o time que temos, podemos ser campeões e brigar na parte de cima da tabela", afirmou.

Adepto de uma postura tática mais ofensiva, Osorio quer também corrigir os erros cometidos nos últimos jogos para fortalecer a equipe, que neste final de semana receberá a Ponte Preta pela 21ª rodada do Brasileirão, no Morumbi. "Ontem, assisti ao jogo entre Grêmio e Coritiba (pela Copa do Brasil). Teve um jogador expulso e, ao final do jogo, o Grêmio que é um dos melhores times do Brasil, quase tomou um gol. E isso mostra que isso não é uma falha apenas do São Paulo, é falha de qualquer time que jogue para frente", opinou.

"Por isso, quando nossos atacantes seguram a bola na frente, não sofremos perigo lá atrás. Então, não é um problema defensivo. É ofensivo", finalizou. Com 31 pontos, o clube ocupa a sexta colocação e terá pela frente um adversário que está no 12º lugar, com 27 pontos. Vale lembrar que para o confronto deste final de semana, o time são-paulino não poderá contar com o lateral-direito Bruno, que recebeu o terceiro cartão amarelo no Brasileirão.