São Paulo F.C



"Voto de confiança"

Presidente Carlos Miguel Aidar reitera apoio ao meio-campista Maicon

Jogo

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Durante a goleada sobre o Capivariano (4 x 2) na noite da última quarta-feira (4), no Pacaembu, uma parte da torcida são-paulina vaiou o meio-campista Maicon, que deixou o gramado visivelmente chateado. Em defesa do camisa 18, os companheiros, o técnico Muricy Ramalho e o Presidente Carlos Miguel Aidar fizeram questão de enaltecer o armador, que nesta sexta (6) foi novamente elogiado pelo comandante tricolor.

"Ele foi o melhor em campo, principalmente no primeiro tempo. Participou muito do jogo. Infelizmente uma minoria não gostou, mas peço apoio. Ele é muito profissional, treina demais e sempre se dedica nos treinos. É parceiro e isso é importante. Quero que a torcida entenda e apoie o jogador", afirmou o treinador, que completou.

"Conversei com ele. E disse para ficar tranquilo, porque muitos o aplaudiram também. Na minha maneira de ver o futebol, ele foi o melhor em campo. Disparado. Torcedor tem que dar um voto de confiança, e eu peço isso", opinou.

O Presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, também manifestou o seu total apoio ao atleta. "O Maicon é um grande jogador, talentoso, e muito dedicado ao clube. Temos que apoiá-lo. Fez uma excelente partida na última quarta-feira e tenho certeza de continuará sendo importante para a equipe", afirmou o dirigente, que vem reiterando a sua posição de apoio ao meia a toda a coletividade são-paulina, inclusive à torcida uniformizada.

Na vitória sobre o Capivariano, Maicon foi um dos atletas mais acionados na partida. O camisa 18, que ainda carimbou a trave, deu a assistência para um dos gols de Alexandre Pato e iniciou a jogada do primeiro gol da partida. Ao lado de Paulo Henrique Ganso, o meio-campista ditou o ritmo do jogo e foi figura constante na construção das jogadas ofensivas.

Os números mostram a importância do jogador. Após dois jogos no Campeonato Paulista de 2015, Maicon detém 141 passes certos (média de 70,5 por jogo) e aproveitamento de 92,2% no fundamento. "Ele se movimenta muito em campo. Em Penápolis (3 x 1 sobre o Penapolense), ele perdeu cinco quilos. Contra o Capivariano, foi o segundo que mais correu em campo. Ele é muito importante para o time, porque participa bastante", finalizou.