São Paulo F.C



"O mais legal é que a torcida já apoiou hoje"

Muricy Ramalho valoriza incentivo das arquibancadas na goleada sobre o Audax por 4 a 0

4645.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

"O mais legal é que a torcida já apoiou hoje. A torcida nos ajudou muito no ano passado. Claro que fica triste, mas voltou a nos ajudar". A frase do técnico Muricy Ramalho durante a coletiva de imprensa deste sábado (21), após a goleada sobre o Audax por 4 a 0 pelo Campeonato Paulista, retrata o incentivo que os jogadores são-paulinos tiveram para manter a invencibilidade na competição estadual.

Do primeiro ao último minuto, os torcedores cantaram e empurraram o time no duelo que marcou o reencontro da equipe com o Morumbi. "É sempre importante, o campeonato continua. É importante que eles nos empurrem bastante. A gente faz um apelo, aqui todo mundo é São Paulo e que na quarta eles nos ajudem, a gente vai precisar" completou o treinador, visivelmente satisfeito com o resultado na capital paulista neste final de semana.

"Ganhar é importante, te dá confiança. Pode ser que o nível não seja tão alto, os grandes estão preparados fisicamente. Nessa competição a gente tem muitos gols. A gente está indo bem, mas tem que ir bem na outra (Libertadores). Claro que jogamos um jogo só, a gente está muito exigente. Mas não podemos jogar tão pouco como na quarta-feira", opinou.

Após golear o Audax, o Tricolor terá o Danubio-URU pela frente em duelo válido pela segunda rodada do Grupo 2 na Copa Bridgestone Libertadores de 2015. Se no torneio internacional o Tricolor precisa vencer a primeira, no Campeonato Paulista a situação é outra. Com 16 pontos em seis jogos, o São Paulo segue invicto e com melhor campanha.

Dono do melhor ataque disparado, com 18 gols, o time são-paulino tem também o artilheiro do Estadual: Alexandre Pato, com seis gols, que balançou as redes duas vezes na goleada sobre o Audax. "Tínhamos um desgaste físico grande, mas precisávamos usar os jogadores para recuperar na parte emocional", revelou o comandante, que acrescentou.

"Não é fácil sair de um jogo daquele, atuando mal, e enfrentar um time chato. Conseguimos ir bem. A vida segue. A gente tem de jogar melhor. Essa partida (contra o Corinthians) foi muito ruim, a gente não fez o goleiro adversário trabalhar. Isso deixou a gente preocupado", finalizou.