São Paulo F.C



"Tem de morder mais, marcar mais, querer mais"

Muricy Ramalho quer o Tricolor mais agudo na sequência da Copa Bridgestone Libertadores de 2015

3834.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Derrotado pelo Corinthians (2 x 0) na estreia da Copa Bridgestone Libertadores de 2015, na noite desta quarta-feira (18), o Tricolor tem mais cinco jogos pela frente no Grupo 2 para brigar por uma vaga nas oitavas de final. E para lutar pela permanência do clube na disputa da maior competição do continente sul-americano, o técnico Muricy Ramalho quer a equipe mais aguda nos próximos jogos.

"Faltou pegada. Não por ser Libertadores. Clássico pode ser válido por qualquer campeonato, tem de morder mais, marcar mais, querer mais. Faltou isso em todos os sentidos", afirmou o comandante são-paulino durante a coletiva de imprensa, que também avaliou o confronto de abertura no campeonato internacional.

"O Corinthians se comportou muito bem. Nós escalamos um time para jogar, para ter posse de bola, para mandar no jogo. Conseguimos isso, mas não tivemos profundidade. Não dá no futebol de hoje para não fazer o adversário trabalhar. O Cássio não fez uma defesa hoje. Tentamos uma formação, mas não funcionou. Não houve penetração, não tivemos jogadas pelas pontas", opinou.

Para encarar os corintianos, o técnico Muricy Ramalho escalou o time são-paulino com Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Michel Bastos; Denilson, Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Alan Kardec e Luis Fabiano. Denilson (centralizado), Souza (direita) e Maicon (esquerda) formaram o trio à frente da zaga, enquanto Ganso encostou em Kardec e Luis Fabiano para tentar garantir mais posse de bola ao Tricolor.

No entanto, assim que a partida começou, os anfitriões começaram pressionando a saída de bola e não deixaram os visitantes trocarem passes. Retraído, o São Paulo não conseguia deixar o campo de defesa e contra golpear o adversário, que ditou o ritmo de jogo. "A gente tem um bom passe. O que falta é penetração dos meias, estamos com dificuldade para ter profundidade", completou Muricy, que acrescentou.

"Só tem uma coisa boa que é a técnica. Mas hoje isso é muito pouco. As defesas estão muito fortes, precisa mostrar mais. O Corinthians foi superior em todos os sentidos. Estamos tentando achar essa solução. Hoje tentamos dois atacantes com o Ganso aproximando e não deu certo. Precisamos melhorar", finalizou o comandante são-paulino.