São Paulo F.C



Fabuloso e a despedida do Morumbi: "Jogo especial"

Diante do Figueirense, neste final de semana, Luis Fabiano fará a sua despedida do torcedor são-paulino

unnamed (2).jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Segundo maior artilheiro na história do Morumbi, com 124 gols, superado apenas por Serginho Chulapa (135), o atacante Luis Fabiano vai se despedir da torcida tricolor neste final de semana, quando o São Paulo receberá o Figueirense pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Com a proximidade do término de seu contrato - válido até o final da temporada -, o Fabuloso terá a última oportunidade de atuar no estádio que o consagrou. 

"Amanhã, provavelmente, será a minha despedida com a camisa do São Paulo, no Morumbi. É um jogo especial. Não quero homenagem, é o momento de homenagear o Rogério Ceni. Para mim, a homenagem da torcida já basta, lembro da festa na minha chegada, foi emocionante. Tenho recebido recados nas redes sociais, não precisa de homenagem. O que vão ficar são os números, a história e os gols. E vamos pensar no jogo de amanhã como a última chance de ser feliz. Não sei o que vou sentir. Espero me despedir com vitória e com gol para ajudar o São Paulo a classificar", afirmou.

E as estatísticas mostram que o camisa 9 está em casa, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo. O centroavante foi artilheiro da equipe, em casa, em cinco temporada: 2001 (14 gols em 20 jogos), 2003 (25 gols em 29 jogos), 2012 (22 gols em 22 jogos), 2013 (12 gols em 28 jogos) e 2014 (15 gols em 23 jogos). Assim, tornou-se o segundo são-paulino mais vezes artilheiro do clube no Morumbi, somente atrás de Serginho Chulapa (sete).

"O Morumbi é algo mágico, especial. Desde 2001, quando tive minha primeira passagem no São Paulo, isso não tem explicação. Até mesmo com outra camisa, que foi a da Seleção Brasileira, foi incrível. Tem algo especial, conheço todos os atalhos, a bola sobra para mim. Parece até que tenho sorte (risos). O que sempre vem na memória foi a minha apresentação, que foi algo inédito no Brasil. Ganhei dois títulos, marquei muitos gols, o carinho do torcedor é enorme. Daqui algum tempo, tenho certeza de que 100% dos torcedores vão sentir saudade. Deixei alguma coisa boa, por isso amanhã será um dia atípico", acrescentou.

Durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira (27), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o Fabuloso também falou sobre a sua identidade com o clube. Terceiro maior goleador na história do Tricolor, com 211 gols, o atacante viveu momentos intensos e que certamente ficarão marcados na memória do torcedor. Por isso, como forma de retribuir toda a entrega do jogador, a torcida ecoou em todos os jogos o nome do goleador antes de a bola rolar: "Luis Fabianooooo, Luis Fabianoooo, Luis Fabianoooo..."

"Foi onde passei a maior parte da minha carreira, as maiores emoções da minha carreira, não só por ter conquistado títulos, mas pelo carinho que recebi aqui. Deixo, mesmo que discreto, meu nome como terceiro maior artilheiro do clube. Para outro jogador chegar nessa marca vai demorar. Deixo coisas boas, amigos. Infelizmente, na maioria dos anos joguei com algumas lesões, mas nada interfere no carinho que vai ficar. Nada vai apagar o amor que tenho por esse clube. Sempre dei o meu melhor", completou Luis Fabiano, que completou.

"Todo mundo sabe o carinho que tenho pelo clube. Se tivesse a possibilidade de encerrar a carreira aqui, a gente conversaria numa boa, até pelo carinho que tenho pelo clube. Mas faz parte do futebol. Chegou o momento de seguir minha vida. Torço para que o ano que vem seja muito melhor, possa crescer, torcer do lado de fora. Levo o São Paulo no meu coração. Muitos gostam de um clube e jogam no outro. Eu tive a felicidade de só jogar no clube que passei a amar. Isso foi importantíssimo. Isso foi demonstrado dentro de campo, às vezes de maneira exagerada", finalizou.