São Paulo F.C



'Profe' mata saudades do Tricolor e reforça torcida pela Libertadores

Juan Carlos Osorio foi ao Morumbi na última quinta-feira prestigiar o amigo Milton e torcer pelo São Paulo

9826.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Ao lado do auxiliar Luis Pompilio, o técnico Juan Carlos Osorio reforçou a torcida do Tricolor na heroica e emocionante virada sobre o Atlético-MG (4 x 2) na noite da última quinta-feira (19), no Morumbi, que recolocou o clube no G-4 do Campeonato Brasileiro. Hoje no comando da Seleção Mexicana após deixar um legado no São Paulo, apesar do pouco tempo no banco de reservas são-paulino, o colombiano deixou amigos no Tricolor e por isso fez questão de ir ao estádio prestigiar o time diante do vice-campeão nacional.

"Tenho muitas saudades do São Paulo. Estou torcendo para o Milton, para os atletas e para o time se classificar para a Copa Libertadores. Nós temos uma boa relação profissional e de famílias, falamos de futebol, mas Milton é um homem do futebol, sabe tomar suas próprias decisões. O São Paulo está passando por uma transição muito difícil, classificar para a Libertadores será difícil, mas possível", afirmou o comandante.

Sempre muito solicito, Osorio atendeu os torcedores pacientemente no intervalo da partida e distribuiu autógrafos, além de posar para inúmeras fotos com os fãs. Ao término da partida, se dirigiu ao vestiário e pôde reencontrar os jogadores e membros da comissão técnica. Sempre com um sorriso no rosto e a certeza de ter feito um grande trabalho no clube, o técnico não escondeu a sua saudade do Tricolor.

"Fico feliz com o carinho do torcedor, mostra que fizemos um bom trabalho. É gratificante trabalhar em uma seleção que briga para disputar um mundial, como é o caso do México, mas é claro que tenho saudade do São Paulo, do Milton, dos jogadores. Se um dia voltar a trabalhar no futebol brasileiro, certamente será no São Paulo. Algum dia volto para o Brasil. Seguramente será para o São Paulo. Felizmente fiz um bom trabalho e as pessoas apreciam isso", revelou.

No período em que esteve no comando da equipe, o treinador conduziu o São Paulo a semifinal da Copa do Brasil - diante do Santos - e acirrou a disputa por uma vaga no G-4 do Campeonato Brasileiro. Sua filosofia de trabalho encantou torcedores, elenco e despertou o interesse da Femex (Federação Mexicana de Futebol), que procurava um treinador desde a saída de Miguel Herrera.

Adepto do rodízio no elenco para contar com o maior número possível de jogadores em condições de jogo, o técnico utilizou todos os atletas à disposição e lançou jovens promessas, além de conseguir tirar o melhor de cada atleta, 'descobrindo' novas funções táticas de cada um. O centroavante Alexandre Pato, por exemplo, que vive a sua melhor fase na carreira, assumiu um novo papel atuando pela ponta esquerda e deu nova cara ao sistema ofensivo do Tricolor graças ao trabalho do 'Profe'.

Volte sempre, Osorio!