São Paulo F.C



Cafu veste a 37, que já foi de Lucas: "Privilégio"

Atacante foi apresentado nesta quinta-feira (22) e prometeu acirrar a disputa por uma vaga no time

Revelado no Centro de Formação de Atletas Laudo Natel, em Cotia, Lucas é um dos grandes ídolos recentes da torcida são-paulina. Atualmente no Paris Saint-Germain, da França, o meia-atacante se destacou no Tricolor durante a conquista da Sul-Americana de 2012 com a camisa 7. No entanto, quando subiu para o profissional, o número 37 foi o primeiro utilizado pelo jogador, que logo nos seus primeiros passos no time principal mostrou que tinha potencial.

E na tarde desta quinta-feira (22), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o recém-contratado Jonathan Cafu herdou o número que já foi de Lucas. Das mãos do diretor de futebol do clube, Rubens Moreno, o ex-atleta da Ponte Preta recebeu a camisa do São Paulo. Tímido, Cafu não escondeu o nervosismo na coletiva de imprensa, mas afirmou ser um privilégio.

"É um grande privilégio usar essa camisa, mas também traz uma grande responsabilidade (risos). Espero que aqui eu possa mostrar o mesmo futebol da Ponte, porque marquei gols e dei assistências lá para ajudar o time", afirmou o atacante, que se destacou durante o Campeonato Brasileiro da Série B de 2014.

"Pelo trabalho que fiz na Ponte Preta, tive propostas dos dois times grandes. Decidi vir para o São Paulo, porque meu futebol se encaixaria melhor. Com minha velocidade, vou ter os passes do Ganso. Tenho estilo de jogo pelas beiradas, gosto de enfiar bolas para o centroavante fazer gols e, quando sobra, tento definir da melhor maneira possível. Sei fazer gols, marquei sete pela Ponte e dei 12 assistências", acrescentou.

No Tricolor, o jogador terá uma acirrada disputa por um lugar na equipe. No entanto, confiante no seu futebol, Cafu promete brigar de igual para igual com os grandes nomes do sistema ofensivo da equipe são-paulina, que conta com atletas experientes como Luis Fabiano, Alan Kardec e Alexandre Pato.

"É uma honra disputar uma vaga com eles. O respeito existe lá fora. Quando entro dentro das quatro linhas, vou defender o meu espaço. Todo jogador que aceitar ficar no banco pode parar de jogar futebol. Ser assim não bate com o meu perfil. Sempre joguei e fui muito feliz. Aqui não será diferente", completou o novo camisa 37.

A chegada de Jonathan Cafu faz parte do planejamento do técnico Muricy Ramalho, que segue ajustando o time para brigar por títulos em 2015. Durante a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B do ano passado, o atacante atuou em 32 jogos e balançou as redes sete vezes.

Com passagens também por Desportivo Brasil e XV de Piracicaba, Cafu chega ao clube com as características que o treinador são-paulino precisa para fortalecer o sistema ofensivo. Aberto pelas beiradas, o atleta será um importante aliado para os centroavantes.