São Paulo F.C



Adaptado, Michel Bastos festeja apoio do elenco

Destaque contra o Criciúma, camisa 7 mira nova oportunidade com Muricy Ramalho

499.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Michel Bastos chegou ao Tricolor há 15 dias, mas a rápida adaptação do camisa 7 impressiona. Na noite da última quinta-feira (28), em Santa Catarina, diante do Criciúma (2 x 1), o meio-campista foi titular pela primeira vez e deixou boa impressão. De acordo com o atleta polivalente, já entrosado ao grupo, a recepção dos companheiros facilitou.

"A adaptação está sendo muito boa. O grupo está me ajudando nisso. Para mim é bom jogar, porque vou pegando ritmo, que é o que eu estou precisando", afirmou o jogador nesta sexta-feira (29), durante a coletiva de imprensa após as atividades realizadas no Estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Bem aberto pela esquerda no embate contra o Tigre e alternando as investidas com Alvaro Pereira, o camisa 7 deu a assistência para o gol de Alexandre Pato e deixou o campo como um dos melhores atletas do Tricolor na partida. No entanto, Michel Bastos afirmou que pode render ainda mais para fortalecer o São Paulo na briga pelo título do Campeonato Brasileiro de 2014.

"Ainda não estou no meu ideal. Não jogava 90 minutos havia três meses (pelo Roma-ITA, seu último clube). Quanto mais tempo dentro de campo, melhor, porque vou pegando ritmo e evoluindo cada vez mais", avaliou o armador, que poderá ser utilizado novamente pelo técnico Muricy Ramalho. Sem poder contar com Alvaro Pereira, Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato, suspensos, o treinador tem à disposição o polivalente jogador.

"Vou tentar fazer meu trabalho da melhor maneira possível. São jogadores muito importantes que estão fora. Vou trabalhar para dar continuidade ao que eles estão fazendo. Vamos trabalhar para dar continuidade ao que eles estão fazendo", finalizou.

Ocupando a segunda colocação no Campeonato Brasileiro de 2014, com 32 pontos após 17 rodadas, o Tricolor enfrentará os catarinenses querendo colar no líder Cruzeiro, que detém 39 pontos. A grande arma do time são-paulino está no sistema ofensivo, que além de Kaká e Osvaldo ainda poderá contar com Alan Kardec.