São Paulo F.C



Mentalmente forte!

Tricolor não tem acusado o golpe ao sofrer gols e, assim, consegue ter tranquilidade para balançar as redes

2078.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Segundo colocado no Campeonato Brasileiro, com 32 pontos após 17 rodadas, e prestes a iniciar a busca pelo bicampeonato da Copa Sul-Americana, o Tricolor retomou a força para continuar na briga por títulos na temporada 2014. E muito disso passa pelo bom momento psicológico do elenco, que não tem acusado o golpe ao sofrer gols e, assim, consegue ter tranquilidade para balançar as redes adversárias nos instantes finais da partida.

No clássico contra o Santos (2 x 1), no último final de semana, o São Paulo vencia por 1 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo, quando o rival empatou a partida em cobrança de pênalti. Sem se abater, o time são-paulino partiu para o campo de ataque e conquistou a vitória aos 43 minutos, com Alexandre Pato. O mesmo aconteceu no empate com o Palmeiras (2 x 1), no Pacaembu.

No Choque-Rei, o Tricolor abriu o placar logo no início da etapa complementar, com Pato, mas cedeu a igualdade - também em cobrança de pênalti. O resultado do confronto paulista parecia definido até os 43 minutos do segundo tempo, quando Alan Kardec subiu mais alto do que a defesa adversária e balançou as redes.

De acordo com o técnico Muricy Ramalho, as reações da equipe se devem ao fato dos atletas acreditarem na filosofia de trabalho da comissão técnica e estarem bem fisicamente, apesar da desgastante maratona de jogos nas últimas semanas. "Eles estão com muita força física e treinando bem", avaliou o comandante, que acrescentou.

"Isso é fundamental no futebol, porque traz confiança. Os jogadores estão confiando no que a gente fala e, por isso, as coisas têm dado certo. Na verdade, esse conjunto faz com que o time fique mais confiante para buscar os gols até o final", opinou.

Ainda na edição deste ano do Brasileirão, além dos clássicos, o Tricolor conseguiu conquistar grandes resultados nos instantes finais dos jogos. Contra o líder Cruzeiro, em Belo Horizonte, Antonio Carlos marcou já nos acréscimos, aos 46, para decretar o valioso empate fora de casa, por 1 x 1.

Diante de outro mineiro, o Atlético-MG, o colombiano Pabon fez parecido. No Morumbi, o São Paulo empatava o confronto por 1 a 1 até os 44 minutos, quando o atacante cobrou falta rasteira e balançou as redes do Morumbi: 2 a 1 e muita festa da torcida são-paulina nas arquibancadas.

E com dois duelos fora de casa pela frente, diante do Criciuma, pela Copa Sul-Americana, e Figueirense, pela competição nacional, os comandados de Muricy terão a oportunidade de mostrar que o time segue fortalecido mentalmente para buscar títulos na temporada.