São Paulo F.C



"O São Paulo estará sempre no meu coração"

Negociado com o Barcelona, Douglas agradeceu a oportunidade de poder defender o Tricolor nestes dois anos

"Levo, para sempre, o São Paulo no meu coração. Fiz verdadeiros amigos no clube. Meu filho (Kauã Pietro) é são-paulino e não quer nem saber de outro time (risos). Independentemente de onde eu esteja, estarei sempre na torcida pelo São Paulo". A frase do lateral-direito Douglas, a sua última como atleta tricolor, marca a sua despedida do clube.

Negociado com o Barcelona nesta terça-feira (26), o jogador fez questão de agradecer em cada resposta a oportunidade de poder defender a equipe são-paulina. "Foram mais de 130 jogos pelo clube e a certeza de que sempre tentei dar o meu melhor. Não tenho palavras para agradecer cada momento que passei aqui", acrescenta.

Revelado nas categorias de base do Goiás - seu único clube antes de chegar ao São Paulo -, o camisa 23 chegou ao Tricolor há dois anos, ainda sob o comando do técnico Emerson Leão, e logo conquistou o seu lugar na equipe. Versátil, o atleta se firmou na lateral direita, mas sempre foi importante nos esquemas táticos dos treinadores.

"Fui recebido aqui de portas abertas, mesmo lesionado, e contei com o apoio de todos. Por isso, sou grato ao clube pela oportunidade de poder defender o Barcelona a partir de agora. Foi um choque muito grande quando fiquei sabendo da negociação, porque é o sonho de qualquer atleta jogar lá. Claro, fico triste pelos amigos que vou deixar aqui, mas contente com a possibilidade de disputar competições renomadas", afirma.

Campeão da Copa Sul-Americana de 2012, Douglas passou por momentos turbulentos no Tricolor, mas sempre com empenho e dedicação conseguiu deixar as desconfianças para trás. E de acordo com o ala, que no período em que passou pelo clube foi dirigido por Leão, Ney Franco, Paulo Autuori e Muricy Ramalho, o aprendizado no Tricolor é um dos maiores trunfos de sua carreira.

"Cresci bastante no São Paulo, principalmente como pessoa. Amadureci e aprendi muitas coisas que levei para casa. As críticas também me ajudaram e, hoje, me sinto mais maduro. Pude trabalhar com grandes treinadores e, no dia a dia, convivi com pessoas que me ajudaram. Espero retribuir esse carinho um dia, porque se hoje estou indo para o Barcelona é graças ao São Paulo", completa o lateral, que deixa um recado para os companheiros e torcedores.

"Gostaria de deixar o meu agradecimento, do fundo do meu coração, porque sempre procurei ser um cara verdadeiro. O São Paulo estará sempre no meu coração. Espero que a torcida apoie o time, como tem feito, porque esse elenco tem condições de brigar por títulos na temporada. A equipe é muito boa e tem condições de terminar o Campeonato Brasileiro de forma espetacular. De coração, estou na torcida para que o clube conquiste muitos títulos", finaliza o camisa 23.