São Paulo F.C



Campeão, Evangelista revela aprendizado em Toulon-FRA

Meia-atacante quer fortalecer o Tricolor na busca pelo título do Campeonato Brasileiro de 2014

No elenco profissional desde a temporada 2013, o meia-atacante Lucas Evangelista é uma das opções do técnico Muricy Ramalho para o setor de armação do time. E motivado após a conquista do Torneio de Toulon-FRA com a Seleção Brasileira Sub-21, assim como Auro, Rodrigo Caio e Ademilson, o camisa 20 quer manter a fase vencedora e ajudar o Tricolor na busca do Campeonato Brasileiro de 2014.

Após a disputa da Copa do Mundo, que será disputada entre os meses junho e julho, o jogador ficará novamente à disposição do técnico Muricy Ramalho para reforçar a equipe são-paulina. Para buscar o seu espaço, o meio-campista aposta na boa impressão que deixou durante a competição internacional no Velho Continente.

Na decisão do Torneio de Toulon, Lucas Evangelista foi um dos melhores jogadores em campo. Ajudando na marcação e apoiando no ataque, o jogador revelado no Centro de Formação de Atletas Laudo Natel, em Cotia, deu uma assistência e sofreu um dos pênaltis convertidos por Ademilson na goleada por 5 a 2 sobre a anfitriã França.

Sob o comando do técnico Alexandre Gallo, o armador disputou quatro partidas no campeonato e, assim, pôde adquirir ritmo de jogo para fortalecer o São Paulo no segundo semestre. Embalado, o camisa 20 quer ganhar mais oportunidades com Muricy e brigar com os seus companheiros pelo troféu do Brasileirão.

Confira abaixo o bate-papo com Lucas Evangelista:

- Como foi a experiência de disputar o Torneio de Toulon-FRA e defender a Seleção Brasileira Sub-21?

"Foi uma experiência nova pra mim. Jogar pela Seleção foi e sempre será uma honra. Acredito que esse período me deu mais experiência e confiança para melhorar cada dia mais. E isso vale para os dois: Seleção e São Paulo"

-Qual a importância de atuar lá e adquirir mais ritmo de jogo para a sequência da temporada?

"Jogar esse campeonato me mostrou que, mesmo sem atuar com regularidade, eu estava com um ritmo de jogo legal. Desde a estreia em Toulon eu senti que meu corpo estava bem. E isso só aconteceu porque sempre treino forte no São Paulo. Na verdade, quem relaxa é o jogador, mas comigo não é assim".

-A conquista do Toulon te deu mais motivação?

"Facilita bastante o trabalho no dia a dia, porque deixa o ambiente melhor. Não só eu, mas o Auro, o Rodrigo Caio e o Ademilson também estão mais motivados. O resultado na França fez com que o nosso dia a dia seja melhor, até pela alegria da conquista, e queremos manter isso nos treinos na volta".

- E como avalia a disputa por uma vaga no Tricolor nessa sua volta?

"Sempre foi saudável, porque todos no elenco são amigos. Então acredito que não vai mudar, porque sempre desempenhei o meu melhor para conquistar um lugar no time. Claro, agora estou com mais ritmo e isso pode ajudar".

-E qual aprendizado você traz desse período com a Seleção Brasileira Sub-21?

"Aprendi a ser mais paciente e saber esperar a minha vez. Lá, comecei no banco de reservas, mas aos poucos fui ganhando espaço e virei titular no campeonato. Espero fazer o mesmo no São Paulo e ajudar o clube na busca pelo título do Campeonato Brasileiro, porque sei que a meta dos meus companheiros é essa".