São Paulo F.C



"Tem de jogar com a camisa, mas com o coração também"

Alvaro Pereira quer o Tricolor mais ligado nos próximos jogos do Campeonato Paulista de 2014

7971.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

O revés no Choque-Rei, na tarde do último domingo (2), parece ter mexido com os jogadores são-paulinos. Durante a coletiva de imprensa nesta terça-feira (4), após as atividades no Centro de Treinamento da Barra Funda, o uruguaio Alvaro Pereira afirmou que o teste no primeiro clássico da temporada foi importante para fazer com que todo o grupo reaja positivamente nos próximos jogos.

"É um momento de reconstrução, mau resultado de um clássico, mas tem de levantar a cabeça. Agora contra o Paulista (quinta-feira), vamos jogar todo jogo como um clássico, e temos de vencer, porque nosso time é grande e temos de mostrar isso. Tem de jogar com a camisa, mas com o coração também", afirmou o lateral-esquerdo.

Contra o Paulista, na próxima quinta-feira (6), no Morumbi, os comandados do técnico Muricy Ramalho tentarão manter a invencibilidade isolada do Grupo A no Campeonato Paulista e, assim, deixar a derrota para o Palmeiras pra trás. E para que isso aconteça, Alvaro quer que o time se entregue mais nas partidas.

"Podemos errar um passe, assim como acontece com todos, mas jamais deve faltar raça, vontade e suar a camisa. Eu acho que nós temos todos esses ingredientes. Apesar do resultado contra o Palmeiras, temos que levantar a cabeça, seguir em frente e jogar todos os jogos como se fosse um clássico. Precisamos vencer o próximo duelo atuando com o coração", avaliou o camisa 6, que completou.

"Penso que alguma coisa vai ter de mudar. Não digo jogador ou estrutura, mas temos de corrigir os erros, temos de mudar. Ninguém gosta de perder, muito menos em um clássico. Claro que o treinador deve corrigir nossos erros, e tivemos muitos. Entretanto, ainda há tempo para acertar isso. Temos que seguir melhorando e crescendo coletivamente. Precisamos sempre entrar em campo como se fosse uma final. O torcedor tem nos apoiado muito, e necessitamos devolver esse carinho", finalizou.