São Paulo F.C



Ganso valoriza a força do elenco

Destaque na vitória sobre o XV de Piracicaba, por 3 a 1, maestro elogiou os seus companheiros

6912.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Um dos grandes destaques na vitória do Tricolor sobre o XV de Piracicaba, por 3 a 1, na noite da última quarta-feira (26), o meio-campista deixou o Estádio Barão de Serra Negra elogiado pelo elenco e técnico Muricy Ramalho. Dos pés do camisa 10, que entrou no decorrer da partida, o São Paulo conseguiu virar o jogo e assegurar o primeiro triunfo como visitante no Campeonato Paulista de 2014.

O confronto estava empatado, por 1 a 1, quando o maestro deu bela assistência para Luis Fabiano e participou da jogada que ocasionou o pênalti no camisa 9, que foi convertido pelo colombiano Pabon. Logo após o apito final no interior, o jogador foi prestigiado pelo grupo são-paulino e não escondeu a sua alegria pelo respaldo e confiança que recebeu dos companheiros.

 "Fico feliz de ter entrado e poder ajudar, porque isso mostra a força do nosso grupo. O elenco é forte e conta com jogadores de qualidade. A gente precisava dessa vitória fora de casa e, felizmente, tudo deu certo", afirmou o meio-campista são-paulino.

Na próxima quarta-feira (5), no Morumbi, o São Paulo entrará em campo novamente pelo Estadual. E para o confronto contra o Audax Osasco, Ganso poderá ser uma das novidades entre os titulares. Muricy, que ainda tem mais alguns dias para treinar o time antes da partida válida pela 12ª rodada, afirma que poderá apostar no camisa 10.

"Ele pode ser titular, claro que pode. Mas tem de entender que tem de participar mais. Uns dez dias atrás, eu conversei com ele por meia hora. Ele tem de melhorar nos seus números Se você pega o basquete é assim, o beisebol é assim. Tem de avaliar o atleta pela assistência, pelos fundamentos, mas aqui não é assim. Mas, do jeito que jogou, já me convenceu", revelou o treinador, que completou.

"Ele saiu da zona que ele joga. Se colocam um volante para marcá-lo onde ele gosta de jogar, ele não joga. Nessa partida foi diferente. O Ganso saiu pelos lados, fez jogadas e quando surgiu a oportunidade de dar o passe decisivo, ele deu porque isso não vai desaprender, isso é dele.  Jogador desse tipo é raro", finalizou o técnico.