São Paulo F.C



"Era questão de tempo para fazer o gol"

Muricy lamenta expulsão após reação tricolor no segundo tempo contra a Chapecoense

0589.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

"Não saio satisfeito com o resultado. Viemos para ganhar o jogo. No segundo tempo, jogamos melhor, mas tivemos um expulso...Estávamos mandando no jogo. Era questão de tempo fazer o gol". Esta foi a avaliação do técnico Muricy Ramalho após o empate sem gols na noite desta quarta-feira (22), na Arena Condá, que resumiu bem o confronto entre paulistas e catarinenses.

Diante dos catarinenses, que dominaram o primeiro tempo, o Tricolor reagiu na etapa complementar e esteve perto de balançar as redes para garantir um resultado positivo. No entanto, fragilizado após a expulsão de Paulo Miranda aos 30 minutos do segundo tempo, o São Paulo teve que administrar o importante ponto fora de casa e segurou os anfitriões.

"No segundo tempo melhoramos muito. Mas a expulsão foi merecida, era contra-ataque em direção ao gol. Mas é um contra-ataque que não podemos tomar porque é um posicionamento de marcação. Faltou um pouco de experiência", acrescentou o treinador, que viu a sua equipe melhorar após a entrada de Osvaldo no lugar de Ewandro.

Na volta para a segunda etapa, para tentar mudar o panorama do jogo, Muricy promoveu a entrada do velocista Osvaldo. E a alteração do camisa 17 deu cara nova ao confronto. Tocando mais a bola e apostando nas descidas do atacante, o Tricolor melhorou e reagiu em Santa Catarina. Assim como o comandante, o goleiro Rogério Ceni fez a mesma leitura da partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2014.

"Do primeiro tempo, não tem muito que falar. Tivemos posse de bola, mas acho que não demos um chute ao gol adversário. No segundo tempo foi diferente. As chances apareceram até quando ficamos com dez jogadores. Tivemos uma grande chance com o Kardec, mas a bola raspou a trave. Vamos lamentar o empate, mas é preciso ressaltar que jogar aqui é sempre muito complicado", afirmou o camisa 01.