São Paulo F.C



Pelo Tricolor, Alvaro minimiza maratona: "Jamais ficaria de fora"

Lateral, que estava no Mundo Árabe, já está com a delegação são-paulina e vai para o jogo contra o Huachipato

Finalmente, após uma longa jornada, o lateral-esquerdo Alvaro Pereira está com a delegação são-paulina no Chile. Após defender a Seleção Uruguaia no Mundo Árabe, o camisa 6 poderá reforçar o Tricolor no decisivo duelo contra o Huachipato-CHI na noite desta quarta-feira (15) válido pela volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana de 2014.

A saga de Alvaro começou após a vitória da Celeste sobre Omã por 3 a 0, no Estádio Al Buraimi Sports Complex, na última segunda-feira (13). De Al Ain, o jogador percorreu 160 km até Dubai. De lá, retornou ao Brasil e após 12.247 Km chegou na capital paulista. Depois, seguiu para Santiago (3.338 km) e dormiu na capital chilena na noite passada. Nesta manhã, nos últimos 500 km de sua viagem, o camisa 6 foi para Concepción -  base tricolor para o duelo contra o Huachipato -, e pôde finalmente reencontrar o Tricolor.

No entanto, esbanjando tranquilidade e determinação, o ala fez questão de minimizar a desgastante maratona para poder defender o São Paulo. "É um jogo muito importante para nós. E jamais gostaria de ficar de fora. Fiz esse esforço pelos meus companheiros e pelo clube. Espero que a gente seja recompensado com a classificação", afirmou o lateral são-paulino.

Após 16.245 km, muitas horas de voos e diversos deslocamentos, o uruguaio está pronto para lutar com a equipe são-paulina pela permanência do clube na competição continental.  Vale lembrar que antes de enfrentar Omã, o Uruguai encarou a Arábia Saudita (1 x 1) no dia 10, em Jeddah. O período de amistosos serviu para o técnico Óscar Tabárez trabalhar o time de olho na disputa da Copa América de 2015.

Convocado constantemente pelo comandante uruguaio, Alvaro acumula no currículo a disputas das Copas do Mundo de 2010 e 2014. Enquanto esteve na Seleção, o camisa 6 não participou das partidas contra o Grêmio (1 x 0), Atlético-PR (1 x 0) e Atlético-MG (1 x 0), todas pelo Campeonato Brasileiro.