São Paulo F.C



"Estou aqui para brigar de igual para igual"

No primeiro contato com a imprensa, Roger Carvalho promete duelo sadio por uma vaga na equipe tricolor

O zagueiro Roger Carvalho chegou ao Tricolor no segundo semestre de 2013. No entanto, lesionado, o jogador ficou entregue aos cuidados do REFFIS e não entrou em campo. Este ano, porém, o defensor promete intensificar a briga por uma vaga na equipe do técnico Muricy Ramalho.

No início de tarde desta quarta-feira (8), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o atleta concedeu a sua primeira entrevista coletiva e não escondeu a ansiedade de poder defender o Tricolor pela primeira vez.

"A ansiedade é a coisa mais difícil de controlar. Estou aqui já faz um tempo tratando minha lesão e agora vou buscar meu espaço em um time grande que tem zagueiros de qualidade. Vou brigar de igual para igual para conquistar a minha vaga", afirmou o camisa 3, que completou.

"O Campeonato Paulista vai ser importante para todos nós. A equipe tem jogadores de muita qualidade em todos os setores. Quero jogar, mas quem o Muricy escolher, vai ser bem escolhido", acrescentou Roger Carvalho.Para fazer parte da equipe titular, o zagueiro terá a concorrência de Rodrigo Caio, Antonio Carlos, Paulo Miranda, Rafael Toloi e Edson Silva, além de Lucas Silva que está na disputa da Copa São Paulo de Futebol Junior. 

O camisa 3 estava se recuperando de uma grave lesão muscular, no REFFIS, mas desde a reta final da temporada passada já treinava normalmente com o restante do grupo. Seu último jogo aconteceu no dia 8 de maio de 2013, na derrota do Bologna para o Napoli por 3 a 0, pelo Campeonato Italiano. A rápida recuperação de Roger Carvalho surpreendeu a comissão técnica e o próprio atleta.

"Quando você tem uma lesão séria, você tem que deixá-la de lado e focar na recuperação do músculo. Eu só pensava em acordar, me tratar e voltar o mais rápido possível. Consegui me recuperar em um tempo bem legal e agora a ansiedade é para voltar a jogar. Ficar de fora é difícil para quem tem isso como profissão e faz o que gosta", finalizou o defensor.