São Paulo F.C



Nota Oficial

O São Paulo Futebol Clube recebeu com surpresa o teor da reportagem "Mentor do Reffis detona preparação física do São Paulo e revela queixas de atletas", publicada pelo site UOL nesta data e calcada em declarações do seu ex-funcionário Dr. Turíbio Leite de Barros.

As declarações do Dr. Turíbio Leite de Barros, antes de mais nada, revelam teor absolutamente antiético em relação ao trabalho realizado pelos profissionais que hoje atuam no São Paulo Futebol Clube, muitos deles companheiros do próprio Dr. Turíbio durante o período em que conviveram no Clube.

O São Paulo Futebol Clube se solidariza com os seus profissionais diante do injusto ataque público que receberam e reitera que todos gozam da mais absoluta confiança por parte da Diretoria.

É lamentável que um profissional da experiência do Dr. Turíbio se preste a vir a público para reverberar de forma irresponsável informações inverídicas recebidas por fontes não confiáveis e de teor absolutamente falso, como, inclusive, em relação à carga horária de treinamentos realizada pela equipe de futebol durante o mês de janeiro de 2011.

O Dr. Turíbio trabalhou no São Paulo entre os anos de 1986 e 2010. Passado praticamente 1 (um) ano desde o seu desligamento, o São Paulo jamais revelou as razões que levaram à decisão pela demissão, até por elegância e respeito pelos relevantes serviços prestados ao longo desses anos.

Todavia, diante do teor de suas declarações, o São Paulo FC vê-se obrigado a vir a público e esclarecer que o Dr. Turíbio Leite de Barros foi demitido em virtude da sua mais absoluta incompatibilidade de tempo para o exercício das suas funções no São Paulo.

Nos meses que antecederam a sua demissão, o Dr. Turíbio Leite de Barros pouco compareceu ao seu local de trabalho no CT da Barra Funda, estando presente uma ou duas vezes por semana, pelo período de poucas horas. Houve momentos em que o Dr. Turíbio chegou a ficar por mais de 30 dias sem comparecer ao CT, dedicando-se a palestras e outras atividades que restringiam em muito seu tempo disponível para dedicação ao São Paulo.

O São Paulo Futebol Clube decidiu, em julho de 2010, contar com um profissional na área de fisiologia que pudesse se dedicar em tempo integral ao Clube e foi essa a razão, comunicada sim ao ex-funcionário no momento da sua demissão, que fez o Clube optar pela troca do profissional.

Com efeito, o São Paulo Futebol Clube está absolutamente convicto quanto ao acerto da decisão que tomou e satisfeito com os resultados dela decorrentes no que diz respeito à área de fisiologia do esporte.

A avaliação do Dr. Turíbio sobre os métodos de trabalho hoje adotados pelo São Paulo Futebol Clube é desqualificada porque realizada por um profissional que está afastado do Clube há mais de um ano e, porque não dizer, o seria mesmo em relação ao período anterior à sua demissão, visto que, como já dito, nesse tempo o profissional pouco ou raramente comparecia ao seu local de trabalho.

Outrossim, a qualificação do Dr. Turíbio Leite de Barros na condição de "mentor do REFFIS" é absolutamente irreal. O REFFIS foi uma iniciativa da Diretoria do São Paulo Futebol Clube, idealizada, coordenada e orientada pela equipe de fisioterapia do futebol do Clube, formada por brilhantes profissionais que ainda hoje trabalham no SPFC com o apóio de outros departamentos relacionados.

No caso, é o Dr. Turíbio Leite de Barros quem pretende "deitar-se sobre louros" que não lhe pertencem.

O REFFIS continua sendo coordenado pelos profissionais responsáveis pela sua idealização e, como tal, continua sendo uma referência mundial na prevenção e tratamento de lesões do esporte, recebendo atletas e profissionais renomados das mais diferentes áreas e provenientes do mundo inteiro.

E o São Paulo Futebol Clube continuará sempre prezando e valorizando a dedicação dos seus profissionais, apostando que a combinação da dedicação integral,  trabalho duro e  qualificação constante é o único caminho para sempre manter a evolução e atualização dos serviços prestados em todas as áreas relacionadas com a preparação dos seus atletas, como forma de manter a excelência que marca o padrão de qualidade intentado pelo Clube em todas as suas atividades.