São Paulo F.C



Carpegiani coloca 9 da base e atinge marca de 2008

Diante do Ceará, oito jogadores criados no clube foram titulares; um entrou no segundo tempo

3866.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Se a garotada é a sensação do momento no São Paulo, a nova fase do clube ficou evidente na vitória sobre o Ceará por 2 a 0, no último domingo, em Fortaleza. Dos onze que iniciaram a partida, oito foram formados nas categorias de base do Tricolor Paulista.

A começar pelo goleiro Rogério Ceni, que chegou ao clube no início da década de 90. Na linha, Jean, Luiz Eduardo, Juan, Casemiro, Wellington, Lucas e Henrique completaram a lista. No segundo tempo, o zagueiro Bruno Uvini reforçou o time de garotos no estádio Presidente Vargas.

A última vez que contou com tantos jogadores da base em uma única partida foi em 2008. Na Sul-Americana daquele ano, o então técnico Muricy Ramalho iniciou o jogo contra o Atlético-PR, no Morumbi, também com oito da base: Rogério Ceni, Aislan, Bruno, Wellington (depois Juninho), Sérgio Mota, Cazumba, Oscar e Mazola.

"Dos 19 convocados para este jogo, 13 são jogadores da base. É preciso destacar isso. Camisa não ganha jogo e sim a maneira que você veste ela. Eles (garotos) estão lutando muito com a camisa do São Paulo", elogiou o goleiro Rogério Ceni.

Além dos atletas utilizados por Carpegiani na partida, Rodrigo Caio, Dener e Bruno viajaram com o restante do elenco. Em campo, Rogério Ceni defendeu um pênalti, quando a partida estava em 0 a 0. No ataque, Lucas marcou um golaço após passe de Casemiro. É a base são-paulina mostrando seu valor.

Em 2005, nove também foram utilizados

Na década, apenas em 2005 o São Paulo utilizou mais jogadores da base do que na partida contra o Ceará. Na derrota para o Santos por 2 a 1, na Vila Belmiro, nove foram titulares e um entrou no decorrer do jogo: Flávio Donizete, Edcarlos, Jean, Renan, Hernanes, Fábio Santos, Marco Antônio (depois Arthur) e Diego Tardelli.